"Sertanejos" sustentam o Maior São João do Mundo, diz prefeito

Paraíba

Terminado o Maior São João do Mundo, em Campina Grande, a hora é de baixar a poeira e avaliar o que deu certo e o que deu errado. Nesse contexto, a polêmica sobre a presença de artistas nacionais que cantam a chamada música sertaneja deve estar em primeiro plano, mas pensando de uma forma bastante positiva. Pelo menos é essa a ideia que o prefeito Romero Rodrigues nos passou durante uma conversa na tarde do sábado (01), durante o III Fórum de Turismo de Campina Grande.
Não era uma prestação de contas dele, muito pelo contrário, foi uma constatação de que a fórmula utilizada para a gestão de um dos maiores eventos públicos do Brasil deu certo. A PPP (Parceria Público Privada) com a empresa pernambucana Aliança foi um sucesso na visão de Romero e, mais do que isso, trouxe uma economia de quase R$ 5 milhões para os cofres públicos, recursos que serão destinados para a obra de construção de um hospital para crianças e adolescentes.
Romero afirmou que das mais de 500 atrações dos 31 dias de festa no Parque do Povo, apenas 10 eram da chamada turma sertaneja e, segundo ele, foram os que sustentaram as outras 490 atrações. O prefeito apontou ainda, que a maioria das pessoas que tiveram a oportunidade de assistir aos shows de Wesley Safadão, Luan Santana, Maiara e Maraisa e o Padre Fábio de Melo, de graça, dificilmente teria condições de pagar ingressos para assistir em casas de show.
De acordo com o prefeito, artistas do peso da cultura paraibana se apresentaram para os vendedores de cerveja – a reportagem estava presente no Parque do Povo, no ano passado, quando Pinto do Acordeon se apresentava para pouco mais de 100 pessoas.
Para Romero, é preciso analisar o evento sobre essa ótica também, até porque, quem foi ao Parque do Povo pode beber da fonte dos trios de forró pé de serra, que se revezaram nas Ilhas do Forró e nos palcos montados dentro do PP. Ele destacou ainda o espaço para as apresentações das quadrilhas juninas, como sempre na Pirâmide, onde houve uma grande concentração de pessoas, principalmente, os turistas, que lotaram a rede hoteleira praticamente todo o mês de junho e não apenas os finais de semana.
O prefeito disse que entendeu o desabafo da paraibana Elba Ramalho, sobre a presença da turma sertaneja no São João, mas afirmou que ela se equivocou, tanto assim que ele revelou que a cantora o telefonou para ele pedindo desculpas. Romero disse que Wesley Safadão canta sim na Festa de Barretos, em São Paulo, o templo da música sertaneja, assim como no carnaval da Bahia. A própria Elba, disse, já cantou frevo em Pernambuco e irá se apresentar no Rock In Rio.
Mantendo a PPP
O sistema de PPP para o próximo ano tem 90% de chances de ser mantido, segundo revelou o prefeito, porque deu certo e a prefeitura não teria recursos para bancar festas daquele porte. Inclusive, Romero deixou claro que não é da competência do poder público organizar festas, e sim da iniciativa privada.
Ele confirmou que deve receber em 30 dias um estudo que irá definir o modelo ideal para a festa, inclusive, com um projeto que irá ampliar o espaço no entorno do Parque do Povo. Só no PP a festa não se sustenta mais. Em pelo menos três noites, os portões do Parque tiveram que ser fechados, porque não cabia mais ninguém. Pelo menos 10 mil pessoas não tiveram acesso. “Vamos aprimorar tudo para o próximo ano”, enfatizou Romero.
Fábio Cardoso

0 thoughts on “"Sertanejos" sustentam o Maior São João do Mundo, diz prefeito

  1. Nossa….isso se tornou o lava jato do forró e não são João do Nordeste haveremos de confirmar em breve. Tomara que esteja enganada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.