Pilões, segunda parada do Caminhos do Frio

Eventos Culturais

Após uma semana de efervescência cultural em Areia, na abertura da Rota Cultural Caminhos do Frio, no brejo paraibano, chegou a vez de Pilões. A abertura da programação aconteceu na manhã desta segunda-feira (10), com a alvorada. Pilões, que fica a 120 km de João Pessoa, e a 69 km de Campina Grande, tem como uma de suas atividades econômicas principais a produção de flores, mas já teve seu apogeu com a cultura da cana-de-açúcar, onde até hoje é possível conhecer alguns dos casarões e engenhos da época. O investimento no turismo vem acontecendo ao longo de pelo menos os últimos 5 anos, sendo inserida na Rota Cultural, permitindo a ampliação da divulgação de seus roteiros e artistas populares.
Programação
10 de julho (Segunda-Feira)
6h – Alvorada
Local: Principais ruas da cidade
8h – Hasteamento das Bandeiras
Local: Prefeitura Municipal
Caminhada ‘Educar para Florir’
Local: Concentração no Pátio da Feira
Segunda a quarta-feira
10h – Oficina de Dança Holística, com Mariana Uchôa
Oficina Fotografando com Celular, Marcus Antonius da Photogenic Imagens.
Local: CRAS
17h – Projeto ‘Terça Cultural’ (Feira de artesanato e gastronomia)
Local: praça João Pessoa
20h – Abertura Oficial
Local: Praça João Pessoa
20h30 – Apresentações dos grupos culturais do SCFV – CRAS
Local: Praça João Pessoa
21h30
Show: Pagode MPB
Local: Praça João Pessoa
11 de Julho (Terça-feira)
6h – Passeio Ciclismo: Cachoeira Ouricuri. Fone: 9.9999.7695
Local: Concentração Praça João Pessoa
8h – Oficina de Dança Holística, Mariana Uchôa. (Seg-Quar)
Local: CRAS
17h – Projeto “Terça Cultural” (Feira de artesanato e gastronomia)
Local: Praça João Pessoa
20h30 – Os Flauutistas
Local: Palco principal na Praça João pessoa
21h30 – Baraúna Cordelista
Local: Palco principal na Praça João pessoa
22h – Quarteto do Sax
Local: Praça João Pessoa
12 de Julho (Quarta-feira)
6h – Caminhadas Ecológicas: Cachoeira de Ouricuri, Cachoeira da Manga, Floricultura, Pedra do Espinho, Memorial Casa de Farinha. Inscrições: R$ 3,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
8h – Oficina Dança Holística
Local: Concentração Praça João Pessoa
16h – Visitação ao Café na Varanda
FUNESC. Contato: (83) 9.9999.7695
Local:
17h – Projeto ‘Terça Cultural’ (Feira de artesanato e gastronomia)
Local: praça João Pessoa
19h30 – Missa em Ação de Graças
Local: Igreja Matriz Sag. Coração de Jesus
20h30 – Encenação do Teatro Pe. Mateus
Local: Palco principal na Praça João Pessoa
21h – Show: Daniel Robson e Banda
Local: Palco principal na Praça João Pessoa
13 de Julho (Quinta-feira)
6h – Caminhadas Ecológicas: Inscrições: R$ 3,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
8h – Oficina de Customização na moda atual
Local: CRAS
10h – Abertura da Exposição Fotográfica ‘E(m)cantos do Brejo’, de Maurício Araújo. Gratuito.
Local: Engenho Boa Fé
Local: CRAS
16h – Chá da tarde no Bistrô
Local: Candeeiros Bistrô
17h – Projeto ‘Terça Cultural’ (Feira de artesanato e gastronomia)
Local: Praça João Pessoa
21h – Show: Zezinho do Acordeom e Deda do Sax
Local: Palco principal na Praça João Pessoa
14 de Julho (Sexta-feira)
6h – Caminhadas Ecológicas: Contato: 9.9999.7695 Inscrições: R$ 3,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
7h – Rapel na Pedra do Espinho. Inscrições: R$ 30,00. Contato: 9.9999.7695
Local: Concentração Praça João Pessoa
8h – Desfile das Escolas: Projeto Educar para Florir
Local: Concentração Praça João Pessoa
10h – Exposição Fotográfica ‘E(m)cantos do Brejo’, de Maurício Araújo. Entrada gratuita
Local: Engenho Boa Fé
13h – Rapel na Pedra do Espinho. Inscrições: R$ 30,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
17h – Projeto ‘Terça Cultural’ (Feira de artesanato e gastronomia)
Local: Praça João Pessoa
20h – Concurso da Princesa das Flores” Contato: 9.9996.6510
Local: Palco principal Praça João Pessoa
21h30 – Show: Os 3 do Xamego
Local: Palco principal na Praça João Pessoa
15 de Julho (Sábado)
6h – Caminhadas Ecológicas: Contato: 9.9999.7695 Inscrições: R$ 3,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
7h – Rapel na Pedra do Espinho. Inscrições: R$ 30,00. Contato: 9.9999.7695
Local: Concentração Praça João Pessoa
10h – Exposição Fotográfica ‘E(m)cantos do Brejo’, de Maurício Araújo. Entrada gratuita
Local: Engenho Boa Fé
13h – Rapel na Pedra do Espinho. Inscrições: R$ 30,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
17h – Projeto ‘Terça Cultural’ (Feira de artesanato e gastronomia)
Local: Praça João Pessoa
20h – Banda de Música Prof. Antonio Pinto com Tributo a Luiz Gonzaga
Local: Palco principal Praça João Pessoa

21h – Show: Cezzinha do Acordeom
Local: Palco principal na Praça João Pessoa
16 de Julho (Domingo)
6h – Caminhadas Ecológicas: Contato: 9.9999.7695 Inscrições: R$ 3,00
Local: Concentração Praça João Pessoa
7h – Rapel na Pedra do Espinho. Inscrições: R$ 30,00. Contato: 9.9999.7695
Local: Concentração Praça João Pessoa
Visitação a Feira livre
Local: Pátio da Feira
8h – Missa em Ação de Graças
Local: Igreja Matriz Sag. Coração de Jesus
Onde comer
NINO LANCHONETE
Contato: (83) 9.9917-2717
Endereço: Praça João Pessoa – Centro
RESTAURANTE BEIRA RIO
Contato: (83) 9.9985-0731
Endereço: Norberto Baracuhy, Na Saída para cidade de Areia – PB
RESTAURANTE RURAL “CAFÉ NA VARANDA”
Contato: (83) 9.9661-6974 / (83) 9.9639-1827
Endereço: Sitio Olho D\’agua – Nas Margens da PB 087 no KM 5, Sentido Pilões-PB à Areia – PB
RESTAURANTE MANGARÁ
Contato: (83) 9.9803-4981
Endereço: Pátio da feira livre de Pilões – PB
Onde Dormir
POUSADA ROTA DO FRIO
Contato: (83) 9.9902-1932
Endereço: Norberto Baracuhy – Na saída para cidade de Areia
Onde Visitar

CACHOEIRA DE OURICURI
Situada dentro de uma floresta – resquício da Mata Atlântica, para se chegar a Cachoeira de Ouricurí pode-se percorrer diversas trilhas, mas, segundo o casal aventureiro Ricardo e Mariana, a mais bonita, é através da subida da Serra do Espinho. Uma caminhada cortada por montanhas verdes, vales, muitas árvores frutíferas, que dependendo da época toda a caminhada, basta estender a mão e tirar do pé: caju, goiaba, acerola, banana, jaca, manga, entre outras e se deliciar.

CACHOEIRA POÇO ESCURO
Localizado entre os municípios de Pilões e Cuitegi, Poço Escuro é uma região do brejo cercada de montanhas, de clima frio, gente hospitaleira e natureza deslumbrante. Cortada por um rio de águas límpidas, algumas corredeiras que formam deliciosas quedas d’água e um rústico, porém agradável balneário. A região recebe inúmeros visitantes no período de inverno, com o objetivo de aproveitarem o clima serrano e a adrenalina proporcionada no rapel em um paredão de mais de 150m na sua principal montanha.
ENGENHO BOA FÉ
Na zona rural de Pilões-PB, o Engenho Boa Fé, desativado é, pode-se dizer, um grande testemunho da época em que o município abrigou muitos engenhos de rapadura, e a aristocracia rural do final do século XIX construiu belas casas que ainda podem ser vistas na cidade e no seu entorno.
PEDRA DO ESPINHO
Com uma vista espetacular do pôr do sol e fonte de adrenalina para os aventureiros do rapel. Sem contar as histórias contadas de pais para filhos e lendas surpreendentes referindo-se a própria pedra, além que devido aos fatores naturais que ocorreram na rocha no topo da mesma a ação dos ventos, climáticos e entre outros, casarão uma certa erosão na mesma e é possível visualizar um pé, esculpido pela própria natureza e deram o nome de Pé de Cristo, contam se puserem o pé e encaixar viverá muito tempo, caso contrário morrerá logo, são contos e histórias desse tipo que faz parte da nossa cultura.

COOPERATIVA DOS FLORICULTORES DO ESTADO DA PARAÍBA
Em meio hectare de área na região do Brejo, 28 pessoas que integram a Cooperativa dos Floricultores do Estado da Paraíba produzem flores que garantem o desenvolvimento da região e renda para as famílias. Margarida comum, Pompom, Pompom Lilás, Xena e Monsenhor são alguns dos tipos de flores que a Cooperativa dos Floricultores do Estado da Paraíba transformaram em fonte de renda na zona rural de Pilões.
Endereço: Sítio Avazoado, Zona Rural Telefone: (83) 9.9881-6668
AS “MARMITAS DE GIGANTE”
As “marmitas de gigante”, além do seu valor geológico e geomorfológico, representam um importante elemento da cultura pilonense, uma vez que se configuram em identidade cultural do município. Relatos históricos afirmam que no fim do século XVIII e início do século XIX, a região era palco das travessias de tropeiros e carros de bois que transportavam as riquezas do Vale do Mamanguape ao Sertão paraibano.
Redação
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.