Acordo garante desfiles das escolas de samba do Rio

Brasil

As representantes das escolas de samba e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, assinaram nesta segunda-feira (17) o acordo para o repasse da verba da administração municipal para as agremiações. O valor de R$ 1 milhão (50% menor que nos últimos anos) será pago em cinco parcelas, com a última em novembro, para cada escola, totalizando R$ 13 milhões.
Além deste valor, a prefeitura, por intermédio da Riotur, se comprometeu a buscar junto à iniciativa privada mais R$ 500 mil para cada uma das 13 escolas. Este montante, porém, não está 100% certo, e depende da disposição das empresas. Segundo o presidente da Riotur, Marcelo Alves, aguarda-se uma resposta até o dia 15 de agosto.
A Prefeitura prometeu a realização de obras no Sambódromo. Arquibancadas e banheiros serão reformados, e a Marquês de Sapucaí ganhará 700 mil novos refletores com lâmpadas de led. As intervenções estão orçadas em R$ 1,1 milhão.
Paz
“Finalmente assinamos com a Liga para repassar os recursos às escolas. Isso vai garantir que o carnaval seja celebrado da mesma maneira que tem sido nos outros anos. Quero tranquilizar o povo do Rio de Janeiro, dizendo que, dentro das possibilidades, o carnaval está mantido”, disse Crivella, em declaração reproduzida no site da Prefeitura.
“Vamos fazer um dos maiores carnavais junto com a Riotur. A gente tem que agradecer a sensibilidade da Prefeitura e reiterar que o diálogo prevaleceu. A Prefeitura entendeu a dificuldade das agremiações e está fazendo um grande esforço de conseguir verbas, não só por meio do setor público, mas também pela iniciativa privada. É um novo modelo, mas a gente está acreditando na proposta de trabalho da Riotur para apoiar o prefeito num momento de crise que passam todas as prefeituras, e o Rio de Janeiro não é exceção”, declarou o presidente da Liesa, Jorge Castanheira.
Band.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.