Oferta de hospedagem cresce 9,3% no Nordeste

Brasil

O número de leitos disponíveis para hospedagem nas nove capitais do Nordeste cresceu 9,3% nos últimos cinco anos. A região concentra a segunda maior oferta hoteleira do país, depois do Sudeste, e abriga em seus nove estados 7,4 mil empreendimentos com disponibilidade 539 mil leitos. Os dados constam da Pesquisa de Serviços de Hospedagem (PSH) divulgada nesta quarta-feira pelo Ministério do Turismo.
Entre as capitais nordestinas, Salvador é a cidade com maior oferta de leitos, 35,1 mil unidades, seguida de Fortaleza, com 30,7 mil, e Natal, com 28,4 mil. No entanto, Aracaju, em Sergipe, foi a que mais ampliou sua rede hoteleira de 2011 a 2016, registrando um aumento de 26,6% no número de acomodações disponíveis. Maceió, em Alagoas, também teve crescimento expressivo, passando de 14,2 mil leitos para mais de 17,7 mil, um incremento de 24,7%, segundo maior da região e próximo de Recife, onde a expansão, em relação à 2011, foi de 24,2%.
Quando se trata da quantidade de empreendimentos hoteleiros (hotéis, pousadas, flats, motéis, albergues, entre outros), Teresina destaca-se entra as capitais brasileiras de maior crescimento neste quesito. A capital do Piauí, com 38,8% de expansão na rede hoteleira, perde somente para Belém (PA), onde o número de estabelecimentos subiu 51,6%.
“Os dados indicam que houve um crescimento expressivo na oferta dos meios de hospedagem no Brasil com o ciclo de megaeventos. Além da abertura de novos hotéis, registramos a reforma e ampliação de estabelecimentos que já estavam em funcionamento”, destacou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. “Esse é um legado que temos de trabalhar para movimentar a economia do país. Os hotéis e similares são tipos de estabelecimentos imprescindíveis para o desenvolvimento do turismo”, completou.
Em número de leitos houve expansão de oferta em todas as capitais do Nordeste, para onde pretendem ir mais de 50% dos brasileiros que viajarão até dezembro deste ano, segundo sondagem de intenção de viagem do Ministério do Turismo.
Ascom MTur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Oferta de hospedagem cresce 9,3% no Nordeste

Brasil

O número de leitos disponíveis para hospedagem nas nove capitais do Nordeste cresceu 9,3% nos últimos cinco anos. A região concentra a segunda maior oferta hoteleira do país, depois do Sudeste, e abriga em seus nove estados 7,4 mil empreendimentos com disponibilidade 539 mil leitos. Os dados constam da Pesquisa de Serviços de Hospedagem (PSH) divulgada nesta quarta-feira pelo Ministério do Turismo.
Entre as capitais nordestinas, Salvador é a cidade com maior oferta de leitos, 35,1 mil unidades, seguida de Fortaleza, com 30,7 mil, e Natal, com 28,4 mil. No entanto, Aracaju, em Sergipe, foi a que mais ampliou sua rede hoteleira de 2011 a 2016, registrando um aumento de 26,6% no número de acomodações disponíveis. Maceió, em Alagoas, também teve crescimento expressivo, passando de 14,2 mil leitos para mais de 17,7 mil, um incremento de 24,7%, segundo maior da região e próximo de Recife, onde a expansão, em relação à 2011, foi de 24,2%.
Quando se trata da quantidade de empreendimentos hoteleiros (hotéis, pousadas, flats, motéis, albergues, entre outros), Teresina destaca-se entra as capitais brasileiras de maior crescimento neste quesito. A capital do Piauí, com 38,8% de expansão na rede hoteleira, perde somente para Belém (PA), onde o número de estabelecimentos subiu 51,6%.
“Os dados indicam que houve um crescimento expressivo na oferta dos meios de hospedagem no Brasil com o ciclo de megaeventos. Além da abertura de novos hotéis, registramos a reforma e ampliação de estabelecimentos que já estavam em funcionamento”, destacou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. “Esse é um legado que temos de trabalhar para movimentar a economia do país. Os hotéis e similares são tipos de estabelecimentos imprescindíveis para o desenvolvimento do turismo”, completou.
Em número de leitos houve expansão de oferta em todas as capitais do Nordeste, para onde pretendem ir mais de 50% dos brasileiros que viajarão até dezembro deste ano, segundo sondagem de intenção de viagem do Ministério do Turismo.
Ascom MTur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.