Associações retomam campanha pela saída do Aeroclube do Bessa

Paraíba

As associações comunitárias do Bessa e Associação dos Condomínios da Paraíba ASCON-PB, em João Pessoa, se reuniram com os representantes de edifícios do entorno do Aeroclube da Paraíba e decidiram, na noite da segunda-feira (02), entrar com representação no Ministério Público Federal para que seja auditado o plano básico de zona de proteção de aeródromo a ser apresentado pelo Aeroclube do Bessa.
A posição dos moradores contempla o projeto da prefeitura de João Pessoa de criar naquela área um novo parque. “O tempo do Aeroclube no Bessa acabou. Só eles que não vêem isso. A cidade cresceu no entorno. Não temos como voltar atrás e o que queremos é uma cidade voltada para o verde com plantios de árvores em um dos bairros mais adensados da capital, assim a cidade vai recuperar o título da segunda mais verde do mundo”, disse Dema Macedo, uma das moradoras.
“Com a possível transferência do Aeroclube para um lugar mais seguro, a cidade poderá ganhar o maior parque do hemisfério sul. Vamos agradecer por isto. Vamos lutar pelo Parque Parahyba”.
As associações comemoraram ao ver que a lei tinha sido cumprida, no caso da Aeronáutica ter suspendido temporariamente as atividades de voo no Aeroclube. “A diretoria do Aeroclube negligenciou por bastante tempo apresentar o plano básico de voo, assinou um TAC junto DECEA e não cumpriu somente após a Aeronáutica suspender as atividades no aeródromo é que eles se mexeram”, apontou a comissão.
“Os moradores de João Pessoa rogam por segurança em especial do Bessa, onde a falta de sensação de segurança é nas ruas e sobre elas com aeronaves fazendo teste de motores nas nossas cabeças.”
Redação, com assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.