Trem expresso ligará centro São Paulo ao Aeroporto de Guarulhos

Brasil
Anúncios

Nos últimos anos, com a democratização do uso do transporte aéreo no país, uma grande preocupação é o acesso público aos aeroportos.
Nas cidades mais desenvolvidas do mundo, trens, ônibus e metrôs chegam, frequentemente, aos aeroportos, promovendo a integração do transporte público urbano com o transporte aeroviário.
Urbanizar o entorno dos aeroportos e planejar modos públicos de transporte que os integre aos deslocamentos urbanos, ainda é um grande desafio brasileiro.
Ressalva importante deve ser feita ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, que tem um trecho de ligação pequeno, mas fundamental, com o aeromóvel, a partir da estação de trem urbano. O aeromóvel é um veículo que utiliza a energia mais limpa possível, com motor de propulsão a ar, e tecnologia 100% nacional.
MobilidadeUrbana_LinhadeTrem_ArteTexto1_CidadeCidadao_Out17
Nova rota sai do papel
Agora é a vez do aeroporto mais movimentado do Brasil, o Aeroporto Internacional de Guarulhos ganhar investimento em transporte público. Atualmente, apenas ônibus fretados fazem o trajeto São Paulo-Guarulhos, percurso que representa o maior fluxo de passageiros para este aeroporto.
Uma nova rota de transporte está começando a sair do papel na cidade de São Paulo. De acordo com estimativas da CPTM (Companhia Paulistana de Trens Metropolitanos), os primeiros testes com a nova linha de trens expressos para o Aeroporto de Guarulhos devem começar em março de 2018.
Com a extensão da malha, a viagem partindo do centro de São Paulo, que hoje dura de 1 hora a 1 hora e meia, dependendo do transporte (metrô ou carro), poderá ser cumprida em 35 minutos. Além da redução do tempo, a novidade contribuirá para a diminuição do tráfego de automóveis na região.
A Linha 13-Jade poderá ser acessada a partir da Estação da Luz, na região central da cidade. Os detalhes ainda estão sendo definidos, mas a ideia é que as companhias aéreas tenham estações no centro para fazer o check-in dos passageiros.
De acordo com a CPTM, o aeroporto ficará responsável pelo traslado (que deverá ser feito de ônibus) entre a estação final do trem e os portões de embarque. A logística ainda será definida de forma mais criteriosa até o início dos testes em março de 2018. A ideia, porém, é que em 2019 o sistema já esteja tão avançado que oito dos trens deverão ter bagageiro para as malas.
Apesar de ainda não haver previsão de início da operação comercial da linha de trem expressa, já se fala em preços. A passagem deve variar entre R$ 5,00 e R$ 10,00. Outros serviços integrados à linha, por exemplo, seguirão o mesmo valor da tarifa de transportes metropolitanos em São Paulo, que hoje é de R$ 3,80.
Além da saída na Estação da Luz, haverá uma conexão para quem utiliza as linhas do metrô. A Estação Engenheiro João Goulart fará conexão com a Linha 13-Jade, e o tempo de viagem ao aeroporto será de cerca de 15 minutos. Nos horários de pico, cogita-se a possibilidade de a Estação Brás também ser conectada à Linha 13-Jade.

Portal Cidade Cidadão