Transformação Digital no Turismo – Experiência do Turista e as Soluções Tecnológicas.

A experiência de viajar mudou muito com a transformação digital. É comum nos dias atuais, reservar passagens e hospedagem pela internet, buscar os melhores passeios pesquisando em blogs ou sites. Até 2020, 86% dos compradores, pagarão mais para terem uma melhor experiência (CEI Survey).
Por isso, empresas que não acompanham as transformações digitais, que não estão conectadas, pouco a pouco estarão ultrapassadas. Todos os serviços turísticos, da grande empresa à microempresa, sejam agências de viagens e receptivos, meios de hospedagem, empresas aéreas, empresas de alimentação fora do lar e tantos outros serviços, precisam estar no mundo digital.
Se por um lado facilita o acesso ao consumidor e ao turista, sem intermediários e portanto, com preços mais justos e uma experiência personalizada, por outro lado os negócios do turismo precisam sair aos poucos da economia tradicional e buscar novas alternativas, através da economia do compartilhamento, economia colaborativa e da economia criativa, cujas soluções se fundamentam na tecnologia, no conhecimento, na cultura e na criatividade.
Sim, é preciso criar experiências únicas no turismo e promovê-las nas plataformas digitais, conhecer melhor o seu cliente e surpreendê-lo com inovações singulares e que atendem ao seu perfil.
É preciso focar nas sensações que o seu produto ou serviço traz ao público e no conteúdo associado à sua marca.
Entende-se por experiência do cliente, a percepção que ele tem em relação à sua marca através de cada interação, seja online ou offline.
E como possibilitar novas experiências na hotelaria? Poderia começar na recepção online em sintonia com a recepção quando o turista chega no hotel?
Em pleno século XXI, por que estamos a preencher a ficha do hóspede na recepção de hotéis? Será que é possível essa ficha estar numa plataforma digital, fornecendo até mais informações interessantes para direcionar os negócios do turismo e os destinos turísticos?
O marketing digital também será uma qualificação permanente no planejamento das empresas, principalmente para o segmento do turismo. Nos tempos atuais os negócios precisam “pensar digital”, estar no mundo digital, se reinventarem. É através do marketing que as empresas podem estreitar o relacionamento com seus clientes, oferecer um atendimento cada vez mais personalizado, uma comunicação autêntica e relevante.
Fazer uma campanha utilizando o marketing digital tem maior alcance do que através de recursos offline, porque favorece a interatividade com o seu público, em ritmo acelerado. É crescente o número de consumidores conectados 24 horas por dia, bem informado e ativo nas redes sociais. A criatividade e a análise de dados são os componentes de maior efetividade na transformação digital.
Quantos pequenos negócios sabem produzir vídeos para a internet, nos mais diferentes contextos? Pesquisa da Cisco informa que 2018 será o ano dos vídeos, na internet. Os conteúdos de vídeos geram mais engajamentos e compartilhamentos, proporcionando mais respostas do que outras soluções digitais.
Os empreendimentos do turismo também podem desenvolver experiências  inovadoras se estiverem em rede, com os segmentos da música, do design, do áudiovisual, da comunicação e das startups digitais.
Foi com esse propósito que o Sebrae da Paraíba elaborou um projeto de vanguarda que proporcionará novos modelos de negócios, a partir da transformação digital e de novas conexões, entre negócios da economia criativa e negócios do turismo.
Enfim, a transformação digital é uma nova tendência, adequada para um consumidor que busca cada vez mais experiências diferentes, novas emoções e destinos. Para turistas conectados, que buscam informações online sobre os destinos que pretendem visitar é estratégico, que as empresas e destinos turísticos, estejam no ambiente digital.

Regina Medeiros Amorim – Mestre em Visão Territorial e Sustentável do Desenvolvimento; Pós Graduada em Gestão e Marketing do Turismo e Gestora de Turismo do SEBRAE – Paraíba.