Abertura do Maior São João é cancelada, mas festa pode ser encerrada na final da Copa da Rússia

Cotidiano Destaque
Anúncios

Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, 29, no Palco Principal do Parque do Povo, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, anunciou a decisão, explicou os motivos e apontou as diretrizes para o novo formato do evento, um dos três maiores do Brasil, que agora vai de 8 de junho a 8 de julho, podendo ganhar mais um dia especial de programação caso no dia 15 de julho a Seleção Brasileira conquiste a Copa do Mundo da Rússia 2018.
“Foi preciso muita coragem para tomar uma decisão difícil e complexa como essa. Mas, assim como nós tivemos coragem para mudar o layout e a forma de gerenciamento da festa, e deu certo, agora nós preferimos a cautela para nos encorajar outra vez. E, após ouvir todos os segmentos envolvidos, decidimos pelo prudente adiamento na abertura do Maior São João do Mundo”, disse o prefeito.
Romero explicou ainda que a Medow Promo, empresa responsável pela montagem da estrutura do Parque do Povo, teria condição de garantir o início da festa para o dia 1ª de junho, como era possível de a própria imprensa constatar in loco. No entanto, conforme o prefeito, inúmeros outros motivos foram levados em consideração para a tomada da decisão.
“A rede hoteleira já registrava grande volume de cancelamentos de reserva, até porque o próprio aeroporto João Suassuna e o aeroporto de João Pessoa estão com dificuldades para receber voos e decolagens. Os bares e restaurantes da cidade, que além dos já resumidos mantimentos dependem também do gás de cozinha para o devido funcionamento, já estavam acabando suas reservas. E aí a gente pode citar o atraso no abastecimento das bebidas e até de uma das carretas que trazia parte considerável do material de sonorização, que ficou presa em um bloqueio na saída de Pernambuco”, detalhou.
Para o prefeito, em um ambiente conturbado, diante de todos esses fatores, a própria população campinense termina por ser contaminada com o clima ruim gerado pelos efeitos da crise do desabastecimento, comprometendo portanto o próprio astral da festa. Para Romero Rodrigues, realizar um evento quando há ainda uma série de problemas advindos da paralisação dos caminhoneiros em todos os setores seria um ato de insensibilidade e comprar uma desnecessária briga com a realidade.

Como fica
Ao lado do vice-prefeito Enivaldo Ribeiro, da executiva Michele Félix, da Aliança Comunicação e Cultura, do empresário Jomário Souto, da Medow Promo, secretários, vereadores e representantes de todos os segmentos envolvidos na festa, o prefeito Romero Rodrigues explicou que toda a programação já anunciada permanece mantida do dia 8 de junho, data da nova abertura, até o dia 1º de julho.
As atrações para a nova última semana de Maior São João do Mundo, que agora vai do dia 2 ao dia 8 de julho, serão reagendadas e definidas conforme acerto com os artistas.
Até a próxima sexta-feira, 1º de junho, de acordo com o prefeito, a nova programação dos festejos juninos de Campina Grande será divulgada.
Em relação à adequação do São João ao desempenho do Brasil na Copa do Mundo, Romero ressaltou que, caso a seleção conquiste o título, uma programação especial será anunciada para o domingo, dia 15 de julho, data da final do Mundial da Rússia. A decisiva partida está prevista para o meio-dia.
Já no que diz respeito às programações paralelas ao Maior São João do Mundo, como os eventos esportivos e os festejos nos distritos, Romero garantiu que permanecem conforme estabelecido anteriormente.
Codecom Campina Grande