Paraíba discute selo de qualidade para produção de cachaças

Eventos

Representantes da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), da Associação Paraibana dos Engenhos de Cachaça de Alambique (Aspeca) e do Sebrae se reunirão nesta quarta-feira (30), às 9h, no Centro de Empreendedorismo do Sebrae, João Pessoa, para discutirem o selo de qualidade para as cachaças produzidas na Paraíba.

Para a ocasião foi convidado Eduardo Benfica, representante do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), regional Pernambuco, que vai ministrar palestra sobre Indicação Geográfica e Marcas Coletivas para Cachaça. Após a palestra haverá uma reunião  com representantes do Sebrae e Universidade Federal da Paraíba para elaboração de uma agenda tecnológica voltada para a cachaça da Paraíba.

O presidente da Fapesq, Roberto Germano Costa, afirmou que essa é uma das ações que faz parte do Plano de Governo do Estado da Paraíba, numa parceria entre a Fapesq com as universidades, o Sebrae e o setor produtivo da cachaça, através da Associação dos Produtores de Cachaça.

De acordo com o empresário Múcio Fernandes, presidente do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) e presidente da Aspeca, a Paraíba possui uma capacidade instalada de produzir mais de 20 milhões de litros de cachaça de alambique por ano. A cachaça da Paraíba é considerada a melhor cachaça branca produzida no Brasil, ressaltou ele. Múcio destaca ainda que o setor canavieiro é um dos que mais emprega no Estado e no país.

Ascom Fapesq

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *