Sebrae e Prefeitura de Campina Grande discutem projeto de Economia Criativa

Paraíba

O Sebrae da Paraíba firmou parceria com a Prefeitura de Campina Grande, para que o Projeto de Economia Criativa possa atender empreendedores e empresários dos segmentos da música, tecnologia da informação, comunicação, design, artesanato, valorizando a cultura local. Inserir os negócios de Campina Grande nas novas economias (economia criativa, colaborativa, compartilhada e multimoedas) é a chave para o sucesso dos empreendimentos, pelo diferencial de gerarem resultados, não apenas financeiros, mas também culturais, ambientais e sociais.

O projeto Sebrae de Economia Criativa visa transformar empresas em negócios criativos e inovadores, contribuindo para o desenvolvimento local, com inclusão social, empresas não poluentes, valorizando as características regionais, e promovendo a inovação tecnológica, sem as dificuldades de expansão econômica, comuns dos modelos tradicionais.

Na reunião, estiveram presentes o prefeito Romero Rodrigues; o secretário de Serviços Urbanos de Campina Grande, Geraldo Nobre Cavalcanti; o diretor técnico do Sebrae, Luiz Alberto; o gerente da Agência Sebrae, em Campina Grande, João Alberto; o presidente e o vice-presidente da FACEPB – Federação das Associações Comerciais da Paraíba, Álvaro Barros e Alexandre Moura, respectivamente, e a Gestora de Turismo e Economia Criativa do Sebrae, Regina Medeiros Amorim.

Dentre as principais ações previstas no projeto, podemos citar:
• Desenvolver e formatar produtos criativos, agregando valor aos negócios.
• Desenvolver consultoria de inovação e criatividade nas empresas.
• Desenvolver qualificação para empreendimentos de economia criativa.

• Promover o desenvolvimento de empresas criativas nos segmentos de audiovisual, comunicação, design, música, artesanato e TIC.
• Realizar consultorias de design e inovação para o artesanato criativo.
• Realizar oficinas criativas de design com referência cultural, de produtos simbólicos
• Realizar o mapeamento das singularidades culturais.
• Participar da Feira Internacional da Economia Criativa em João Pessoa.
• Participar de eventos de economia criativa e rodada de negócios.
• Criar Aplicativo da indústria criativa, resultado desse projeto, visando negócios digitais, em aplicativos móveis e redes de relacionamentos
• Realizar “Fampress” para promover os novos produtos criativos, através da mídia espontânea.

Na próxima semana, teremos uma reunião em Campina Grande, com os atores, que serão beneficiados pelo projeto, para validar o Plano de Trabalho e dar início a uma agenda de execução, conforme as prioridades do município.

O projeto Sebrae de Economia Criativa também firmou parceria com a Prefeitura de Cabedelo e de Queimadas. Outras prefeituras estão sendo agendadas, para apresentação desse Projeto, inclusive a prefeitura de João Pessoa – a cidade criativa da UNESCO.


Reunião com o prefeito de Queimadas PB

Para Regina Amorim, hoje é o melhor momento para começar a mudar e se reinventar. Acredita-se que até o fim desse século, 70% das profissões serão substituídas pela automação. Os empregos estarão basicamente no setor de serviços e nas novas economias. Portanto, o projeto Sebrae de economia criativa traz principalmente, novas formas de pensar, criar e formatar negócios com inovação e competitividade.

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *