Aeroportos iniciam Operação Carnaval e PRF intensifica fiscalização nas rodovias

Carnaval 2019

A Operação Carnaval nos seis principais aeroportos do país neste período começou nesta segunda-feira (25) e vai até o dia 9 de março. A estimativa da Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura é que os terminais movimentem 6,8 milhões de passageiros no período, em voos domésticos e internacionais. O cálculo é baseado na taxa de ocupação média de 85% dos assentos ofertados pelas companhias aéreas.

Participam dessa operação os aeroportos de Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, Santos Dumont e Galeão, no Rio Janeiro. Serão 13 dias de reforço nos serviços para atender à alta demanda de turistas, em um procedimento padrão acordado e alinhado anualmente entre setor público e a iniciativa privada. Além de definir compromissos e responsabilidades respectivas dos aeroportos e companhias aéreas para o período, o regime especial de funcionamento tem por objetivo manter o índice médio de atrasos e de decolagens abaixo de 15%. A meta operacional de desempenho foi selada pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero).

O monitoramento e a fiscalização serão intensificados por meio de equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e da Secretária Nacional de Aviação Civil.

Durante este período também haverá reforço de profissionais nos aeroportos envolvidos. As empresas aéreas adotarão medidas para agilizar o atendimento aos passageiros, como: manter a ocupação máxima das posições de check-in nos horários de pico, reforço de funcionários em guichês exclusivos para informações e registro de manifestações, a suspensão da prática de overbooking, aumento no efetivo de tripulação e o reforço no treinamento das equipes de solo.

Picos de demanda

Durante toda a operação, esses aeroportos devem registrar 41,7 mil pousos e decolagens entre voos domésticos e internacionais. O dia de maior movimentação será na sexta-feira (01/03). Neste dia, são esperados cerca de 565 mil viajantes nos terminais monitorados. Outro dia de maior movimento será na Quarta-feira de Cinzas (06/03), quando são esperados cerca de 551 mil passageiros retornando das festividades.

Já os dias de maior movimentação de voos internacionais serão os sábados, dias 2 e 9, quando os terminais de Galeão, Guarulhos, Recife e Salvador devem processar 83,1 e 82,3 mil passageiros, respectivamente.

Orientações aos passageiros

Para não ter problemas e garantir uma viagem tranquila, é importante que o viajante se atente para alguns cuidados, como chegar com 1h30 de antecedência para voos domésticos e 2h30 para voos internacionais. É importante lembrar também que bagagens fora do padrão e com mais de 10 quilos deverão ser despachadas. Vale dizer ainda que os passageiros passarão por inspeção de raio-X ao embarcar, e que alguns poderão ser selecionados para revistas aleatórias, conforme prevê a legislação da Anac.

Todas as informações sobre viagens, direitos e responsabilidades do passageiro e da companhia área podem ser encontradas no Guia do Passageiro. O material traz ainda explicações sobre o funcionamento do setor aéreo e dicas, como, por exemplo, peso e devolução de bagagem, transporte de animais e produtos de origem animal e vegetal trazidos do exterior. Para obter mais informações, acesse aqui o Novo Guia do Passageiro.

Fiscalização nas rodovias

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), do dia 1º a 6 de março, haverá reforço de fiscalização em todo o país. A estratégia faz parte do Rodovida, uma operação integrada e simultânea em todos os estados brasileiros que tem por objetivo a prevenção e redução de acidentes de trânsito nas rodovias federais. Para o Carnaval, serão intensificadas ações em pontos estratégicos que registraram maior incidência de acidentes, como os estados como Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Bahia.

O período do Carnaval recebe atenção especial da PRF, pois conta com grande fluxo de veículos nas rodovias federais e o uso abusivo de álcool, que é uma das principais preocupações do órgão.

A PRF também intensificará a fiscalização nas condutas consideradas de maior gravidade como: ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças).

Assessoria Especial de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.