Prefeito de Campina Grande garante realização do Maior São João do Mundo, com ou sem empresa organizadora

Paraíba
Anúncios

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, anunciou nesta quarta-feira (27), a rescisão do contrato firmado entre a Prefeitura e a empresa Aliança Comunicação e Cultura, de Recife (PE), responsável pela organização das duas últimas edições do Maior São João do Mundo. A partir de agora, a prefeitura terá que acelerar o processo de contratação de nova empresa, tendo em vista o pouco tempo para a organização do evento, previsto para começar no dia 7 de junho.

Por conta disso, durante a coletiva de imprensa, Romero anunciou um pregão presencial, a ser realizado no próximo dia 14 de março, para escolha da nova empresa gestora da festa. Tanto a rescisão, quanto o pregão já foram divulgados no Diário Oficial, como no Semanário Oficial do Município, edições desta quarta-feira (27).

O prefeito, apesar dos últimos fatos, garantiu que a edição do Maior São João do Mundo 2019 está assegurada. “O evento vai acontecer de toda forma, com ou sem pregão. Mais uma vez, com o apoio do empresariado, da imprensa e dos demais segmentos sociais haveremos de realizar a maior edição da festa em todos os tempos”, assegurou Romero Rodrigues.

Ele reconheceu a dificuldade de confirmar algumas atrações que já haviam sido contratadas para o evento pela Aliança, mas disse que por meio de negociações alguns pontos poderão ser reajustados. “Temos que correr atrás de muita coisa que já estava encaminhada”, reconheceu o prefeito.

A posição oficial do Município aconteceu na semana seguinte à deflagração da “Operação Fantoche”, que resultou na prisão de dirigentes da Aliança, no processo de investigação por autoridades federais em decorrência de suspeita de envolvimento em um suposto esquema de desvio de recursos do Sistema S e do Ministério do Turismo.

Embora desfeito o contrato com a Aliança, o prefeito fez questão de elogiar a atuação da empresa na organização do Maior São João do Mundo, destacando que a festa cresceu em termos de qualidade e de visibilidade, além de gerar economia para os cofres municipais. Também fez questão de esclarecer que a sua gestão não recebeu, nos últimos seis anos, quais recursos oriundos do Ministério do Turismo para a realização de qualquer evento na cidade.

Redação com Codecom Campina Grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.