Cidade Viva realiza seis sessões do espetáculo ‘Páscoa de Todos os Povos’ em João Pessoa

Agenda Cultural

Os acontecimentos centrais da fé cristã, encenados com emoção, realismo e reflexão, voltam ao palco do Centro de Convenções Cidade Viva, como uma das melhores opções culturais neste feriadão da Semana Santa, em João Pessoa. É o espetáculo “Páscoa de Todos os Povos”, que terá mais seis apresentações nos próximos dois dias. As três primeiras sessões serão nesta ‘Sexta-Feira da Paixão’ (16h; 18h e 20h) e as últimas três se repetem, também nos mesmos horários (16h; 18h e 20h), neste sábado.

Uma das novidades do espetáculo este ano é a ampliação do espaço cenográfico épico,  de paredes e portais de pedra com sustentação de madeiras rústicas, retratando uma cidade cenográfica das ruas e casas de Jerusalém, tanto na entrada como nas laterais do Centro de Convenções. A outra novidade é que algumas cenas do espetáculo foram trazidas para bem próximas ao público, como forma de não apenas envolvê-lo, mas transportá-lo para o realismo da mais linda história de amor pela humanidade.

“Para quem gosta da boa arte e de teatro, a melhor opção neste final de semana, sem dúvida, é vir assistir o espetáculo ‘Páscoa de Todos os Povos’ da Cidade Viva”, convida entusiasmado o diretor geral do espetáculo e da Cia. Abner, Aldo Galdino, que argumenta: “Além de um figurino requintado e cheio de detalhes, construímos um cenário envolvente, retratando a época de Jerusalém, trazendo todo o realismo da história e da Via Dolorosa, quando Jesus sofreu, se entregou e morreu por cada um de nós, mas que ressuscitou ao terceiro dia. Ou seja, a releitura desses acontecimentos, que mudaram o curso da humanidade vale a pena ser prestigiada neste espetáculo, que tem produção e direção local”, reforça.

Cenários mais próximo ao público para passar mais realismo às cenas

HORÁRIOS E AQUISIÇÃO DE INGRESSOS – O espetáculo, que vai contar a história mais marcante, inesquecível e salvadora de todos os tempos, tem três opções de horários: 16h; 18h e 20h. Os ingressos, ao custo de R$ 15, podem ser adquiridos na livraria Sementes, que fica no Centro de Convenções Cidade Viva, mas também comprados de forma antecipada por meio da internet no link www.cidadeviva.org/pascoa. Além do ingresso ao custo de R$ 15, será necessário doar 1 kg de alimento não perecível para as ações sociais realizadas pela Fundação Cidade Viva. Onde comprar: Livraria Sementes ou no www.cidadeviva.org/pascoa

DIRETORES DO ESPETÁCULO – A segunda edição do espetáculo “Páscoa de Todos os Povos”, composto por cerca de 200 voluntários entre atores e figurantes, além do pessoal do figurino, da iluminação, da sonoplastia, da maquiagem, da cenografia, da comunicação e da direção, é mais uma realização da Cidade Viva. A direção geral é de Aldo Galdino, tendo as codireções de Ícaro Rodrigues, Francisco Pontes, Lohana Ramos e Tatiane Araújo. Cada sessão do espetáculo, no Centro de Convenções Cidade Viva, terá capacidade para cerca de 1.000 pessoas, com duração da peça de 60 minutos e uma pequena mensagem de reflexão ao final.

ENCERRAMENTO E CULTO DA RESSURREIÇÃO – A programação da Cidade Viva neste fim de semana será contagiada pelos acontecimentos que mudaram o curso da humanidade para sempre. Além das apresentações do espetáculo ‘Páscoa de Todos os Povos’ na sexta e no sábado, a Cidade Viva vai encerrar a série de mensagens intitulada ‘Nos Passos do Mestre: vida, paixão e ressurreição’ nos nove campi, espalhados pelas cidades de João Pessoa, Conde, Sapé e Campina Grande. Veja os horários das celebrações deste domingo no portal www.cidadeviva.org.

Mas antes das celebrações dominicais, no amanhecer do Domingo de Páscoa, a Cidade Viva vai realizar com membros e congregados o ‘Culto da Ressurreição’ de Cristo Jesus, às 6h30 da manhã, no Campus Metropolitano da Cidade Viva (BR 101, KM 95). A mensagem especial será ministrada pelo pastor Sérgio Queiroz. Ao final, teremos um momento de comunhão com uma ceia comunitária.

Foi em um domingo, primeiro dia da semana, há 2 mil anos, que a história da humanidade recomeçou, pois a ressurreição de Cristo trouxe não apenas um novo sentido para a vida e a ressignificação da Páscoa na era cristã, mas o ‘ministério da reconciliação’ pelo qual homens pecadores podem ser perdoados e voltar à comunhão com Deus, por meio da morte e ressurreição de Cristo. O sacrifício perfeito de Cristo, assumindo o lugar de todos os homens na Cruz, revela também a justiça divina e seu amor para com as pessoas. 

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *