Poesia e romantismo das ladeiras do Centro Histórico de João Pessoa

Destaque Paraíba

Elas revelam as belezas da cidade baixa, berço do nascimento de João Pessoa. Por ângulos diferenciados é possível apreciar o pôr do sol sem interferência de arranha-céus. Estamos falando das ladeiras do Centro Histórico de Capital paraibana. Poéticas, elas abrigam imóveis que resistem ao tempo e completam o cenário que encanta turistas e moradores.

A Ladeira de São Francisco é a que mais abriga imóveis residenciais. Mesmo na movimentação diária de veículos que sobem e descem em direção aos estabelecimentos comerciais e a movimentação de visitantes ao Centro Cultural Parque Casa da Pólvora, instalado no endereço, a rua ainda preserva os ares bucólicos da época em que o Centro era o destino de morada de muitos pessoenses.

Dona Lizanete Ferraz está há 39 anos na Ladeira de São Francisco e revela que o amor por essa área da cidade é o que faz com que ela não se mude para outros bairros, como fizeram outros parentes. “Nasci aqui nessa região e estou nessa casa há quase 40 anos. É ótimo morar aqui. É tranquilo, apesar de hoje não ter muitas residências. Já colocaram preço na minha casa. Mas, eu não vendo de jeito nenhum”, frisou a idosa.

Segundo Lizanete, o terreno onde a casa dela foi construída era parte dos fundos do antigo Colégio de Nossa Senhora das Neves, que fica na Praça Dom Ulrico. Orgulhosa, ela contou que foi uma das alunas do colégio.

Justamente ao lado do Colégio das Neves, outra ladeira encanta turistas e moradores. A Ladeira da Borborema abriga algumas residências e também pontos de cultura. O local é de passagem diária do estudante Aron Galdino. Para ele, que mora na Capital há apenas dez meses, não há ponto melhor para apreciar o fim de tarde. “A vista do pôr do Sol daqui é muito linda. Sem dúvidas um local que encanta qualquer um. Para mim, morar aqui é um privilégio”, destacou o jovem.

O local é de passagem diária do estudante Aron Galdino

Já Patrícia Lins estava de passagem, visitando o Centro da Capital. No roteiro dela ainda faltava visitar o Hotel Globo. Mas, ao passar na General Osório, onde visitou a Catedral de Nossa Senhora das Neves e o Mosteiro de São Bento, a vista da Cidade Antiga, a partir da Ladeira Feliciano Coelho, rendeu boas imagens e lembranças da Capital.

“É muito lindo tudo isso aqui. Para quem mora aqui e passa sempre por essas ruas é uma coisa comum. Mas, pra gente, que vem de fora do Estado, é uma preciosidade. As fotos vão para a internet, mas ficam também na nossa memória. Não tem como”, brincou a estudante, que mora no estado de Mato Grosso.

Policiamento
Em todos os pontos visitados pela reportagem, os moradores reclamaram da falta de segurança pública e assaltos, sobretudo no período da noite. A reportagem procurou a assessoria de comunicação da Polícia Militar, por e-mail e telefone, para saber sobre o policiamento na região do Centro Histórico. Até o fechamento desta edição, não obtivemos retorno.

Katiana Ramos – Fotos: Nalva Figueiredo – Jornal Correio da Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *