Avianca vai ressarcir todos passageiros e cancela mais 60 voos em João Pessoa

Aviação Destaque
Anúncios

Todos os consumidores lesados com os cancelamentos dos voos da Avianca Brasil, com partidas do Aeroporto Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, serão assistidos pela Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor da Paraíba (Procon-PB). A garantia é presidente do órgão, Késsia Cavalcanti.

Segundo ela, desde o último dia 13, quando a Avianca Brasil começou a cancelar os voos em todo país, o Procon-PB vem enviando fiscais diariamente para o Aeroporto Castro Pinto, a fim de auxiliar os consumidores prejudicados com a medida da companhia aérea. Até a última sexta (26), mais de mil passageiros foram reacomodados em outros voos e outros 170 tiveram o dinheiro ressarcido.

“Ninguém será prejudicado”, frisou Cavalcanti. “Cabe ao consumidor a escolha do ressarcimento ou reacomodação. Lembrando que as passagens pagas em dinheiro serão ressarcidas em dinheiro. E quem comprou parcelado, terá o dinheiro devolvido parceladamente”, explicou.

Novos voos cancelados

A Avianca Brasil cancelou ontem mais dois mil voos em todo Brasil. Destes, 60 são partindo ou chegando do Aeroporto Castro Pinto. A lista inclui voos até o dia 8 de maio, com destino ou origem dos aeroportos de Brasília, Rio de Janeiro e Guarulhos.

Reunião com órgão de defesa do consumidor

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), órgãos de defesa do consumidor de alguns estados e representantes da Avianca Brasil se reuniriam, na última dexta-feira, para discutir as principais reclamações dos consumidores afetados com o cancelamento dos voos da companhia aérea. O encontro aconteceu na sede do Ministério da Justiça e Segurança Pública, tendo a Avianca e os Procons envolvidos participado por meio de teleconferência.

Os Procons relataram queixas encaminhadas por consumidores, dentre as quais: relutância da companhia em proceder à acomodação dos passageiros em hotéis, nos casos de atrasos superiores a quatro horas; ausência da prestação de qualquer assistência em alguns aeroportos; ausência de prestação de assistência por parte das agências de viagem que tenham emitido bilhetes da Avianca.

A Anac reforçou que os passageiros fiquem atentos às comunicações emitidas pela Avianca no portal na internet (www.avianca.com.br) sobre a situação dos voos e que procurem conhecer os seus direitos e deveres disponíveis no portal da Agência na internet (www.anac.gov.br) ou da página “Passageiro Digital”. Em caso de dúvidas ou problemas, o passageiro deve primeiramente buscar atendimento junto à própria Avianca, em seus canais de atendimento presencial, telefônico ou eletrônico.

Caso não fique satisfeito com a solução apresentada pela Avianca, o passageiro poderá registrar uma reclamação na plataforma alternativa de solução de conflitos de consumo Consumidor.gov.br, para buscar uma solução para o seu problema individual, onde a empresa deve responder no prazo máximo de 10 dias.

Ellyka Gomes – Jornal Correio da Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *