Café da Usina terá mais uma vez o Circuito Paisà, nesta quinta

Eventos Culturais
Anúncios

O Circuito Paisà será apresentado nesta quinta-feira (23), no Café da Usina Energisa, em João Pessoa. O evento terá a apresentação dos livros “História Colonial da Paraíba”, de Erik de Brito, e “Sara”, de Valdir Ribeiro e três filmes serão exibidos, “Ulisses”, de Milson Roberto, “O bailar do sol”, de Cícero Alves, e “Dona Encarnado”, de Ângelo Rafael. O circuito encerra com um pocket show de Toninho Borbo convidando Titá Moura e Eleonora Falcone.

O Circuito é a mostra itinerante da produção independente que a Casa Paisà executa. A Paisà surgiu em Campina Grande em 2018, primeiro com produções cinematográficas. Depois, a sede do coletivo, uma casa em estilo Art Dèco Sertanejo da década de 1950, começou a reunir escritores, músicos e cinegrafistas. Por último, a Casa abriu o bistrô, que funciona da quinta-feira ao domingo e acompanha as atividades.

Milson Roberto explicou que a cidade de João Pessoa terá a oportunidade de ver uma mostra completa da produção já realizada em menos de um ano. “É um projeto cultural formado por profissionais das diversas áreas artísticas que produzem entre si e para outros colegas artistas. O Circuito levará à Capital música, literatura e cinema num tour cultural”, comentou.

O escritor Valdir Ribeiro lembrou que o projeto tem uma missão fixa e outra itinerante, justamente para agregar artistas e aumentar cada vez mais a mostra de produtos culturais. “O Circuito é desenvolvido para juntar as áreas e levar mais arte e cultura às populações, sem ninguém sair de sua localidade. É praticamente um delivery cultural. É uma iniciativa que pretende estar nos cenários nacional e internacional, futuramente”, descreveu.

Além desses dois integrantes, o projeto tem o músico Toninho Borbo, o escritor Erik de Brito, o diretor de Arte e Mídia, Cícero Alves e o produtor Lúcio Flávio. “Abrimos a semana com as Quartas Literárias, com um escritor ou acadêmico conversando sobre um tema livre. Temos mostras de música na quinta, sexta e sábado, com bandas ou música eletrônica. No domingo, produções de filmes locais e clássicos do cinema”, elencou Lúcio.

Bistrô e biblioteca – A Casa Paisà possui ainda o bistrô e uma biblioteca com mais de 200 exemplares. O responsável pelo bistrô é o cinegrafista Diego Pontes. “Nós temos petiscos e pratos bem rápidos e saborosos. Ainda vendemos bebidas com e sem álcool, que saem muito nos shows”, disse. Os móveis rústicos da Casa e os livros, que podem ser lidos à tarde, no local, foram doações da participante do Instituto Histórico de Campina Grande, Ida Steinmüller.

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.