Corpo de Gabriel Diniz é liberado e prefeitos de João Pessoa e Campina Grande lamentam morte precoce

Destaque Paraíba

Os prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e de Campina Grande Romero Rodrigues, lamentaram o precoce falecimento do cantor Gabriel Diniz, na tarde desta segunda-feira (28), vítima de um acidente aéreo em Estância, no interior de Sergipe, quando seguia para Maceió após um show em Feira de Santana, na Bahia.

Romero Rodrigues disse que o cantor era um jovem sempre muito querido por Campina Grande e por toda a Paraíba, e que “deixa uma imagem de alegria, energia no palco, talento fulgurante e compromisso com o seu público”. O prefeito lembrou ainda, que Gabriel Diniz integrava a grade artística do Maior São João do Mundo 2019, com show agendado no Parque do Povono dia 30 de junho.

Já Luciano Cartaxo disse que recebeu com muito pesar a notícia da morte precoce do cantor Gabriel Diniz. “Depois de nos alegrar com sua música, carisma e irreverência, ele estava em plena ascensão da carreira em todo o País e nos deixa vítima de uma grande fatalidade. Bastante querido por todos nós, ele já esteve com a gente no Chá Solidário, dando importante apoio ao projeto social. Minhas sinceras condolências à família e aos amigos dele e das demais vítimas do acidente que também sofrem a perda de seus entes queridos”, disse.

O corpo do cantor será velado no Ginásio O Ronaldão, em João Pessoa, a partir das 16h, horário previsto para a chegada do caixão trazido o corpo. O horário do enterro e o local ainda não foram confirmados pela família.

Abraão Farias e Linaldo Xavier morreram no acidente com a cantor Gabriel Diniz

Durante o programa Cidade Alerta, em sua edição nacional pela TV Record, o pai de Gabriel Diniz, Francisco Diniz, disse estar anestesiado com a notícia da morte do filho, e que parecia que a família estava vivendo um pesadelo. “A gente pensa que está vivendo um pesadelo, mas é realidade. Estou até anestesiado”, afirmou.

O corpo do cantor foi liberado às 21h pelo Instituto Médico Legal de Sergipe, em Aracaju, de onde será levado para a capital paraibana. Segundo o diretor do IML, todos os três ocupantes do avião – além de Gabriel, viajavam os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias – estavam bastante machucados. “Todos estão bem machucados. Trauma torácico, trauma abdominal e várias fraturas”, disse.

Avião que caiu com Gabriel Diniz e dois pilotos na tarde desta segunda-feira

As autoridades aeronáuticas estão investigando o acidente com o avião onde estavam Gabriel Diniz e dois pilotos, que eram seus amigos. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informou que o equipamento estava regularizado, mas não tinha autorização para fazer voos como táxi aéreo. O avião ficava estabelecido no Aeroclube de Maceió, Alagoas, que teve a sua licença de funcionamento cassada provisoriamente, assim como outros nove aviões que estavam nos hangares.

Segundo entrevistas de moradores próximos onde aconteceu o acidente, o avião, antes de cair, parecia ter se partido ao meio, espalhando diversas partes em todo o entorno onde ficaram os corpos. Algumas pessoas recolheram alguns objetos e levaram para as suas casas, como uma moradora, que guardou o trem de pouso. A aeronáutica procurou recolher esses objetos, que serão fundamentais para tentar descobrir as causas da queda do avião.

Gabriel Diniz era dito por todos do meio artístico um dos cantores mais alto astral e sempre atendia a todos com a simpatia que lhe era peculiar. Com 28 anos de idade, o cantor estourou no país com a música Jenifer, que se tornou o maior hit do verão passado. GD, como era conhecido no meio, gravou diversos sucessos com os principais cantores sertanejos, como Jorge e Mateus, música que rendeu 18 milhões de visualizações no YouTube, e com Wesley Safadão, que chegou à marca de 62 milhões de visualizações.

Fábio Cardoso, com agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.