Sobra forró, mas falta visão estratégica do poder público no São João de Santa Luzia

Destaque Paraíba

Ao contrário de outros municípios paraibanos, que sequer realizaram a festa junina, em Santa Luzia – distante 272 quilômetros de João Pessoa, na Região de Patos – sobra forró, mas falta visão ampliada e estratégica da Prefeitura. Além da festa oficial, realizada pelo poder público, a maior atração, do ponto de vista cultural, foi a promoção do São João Tradição das Famílias e dos Amigos das Famílias.

Este ano a cidade ficou superlotada, com uma população flutuante estimada entre 5 mil e 8 mil pessoas, oriundas de municípios vizinhos e até de outros estados. O IBGE informa que a população do município é de 15.401 habitantes.

Para Regina Amorim, gestora de Turismo e Economia Criativa do Sebrae Paraíba e presidente da Santura (Associação de Turismo e Cultura de Santa Luzia), em 2019, como não teve São João em Patos, a economia de Santa Luzia teve um impulso muito grande, com a vinda de mais de 5 mil pessoas de outros municípios. Segundo ela, caso haja uma maior união de todos os setores da cidade, o ano que vem virão muito mais pessoas.

A presidente da Santura garantiu que “o São João Tradição de Santa Luzia faz parte do calendário nacional eventos juninos, pode receber recursos financeiros do Ministério do Turismo e ter projetos aprovados pela Lei Rouanet / Ministério da Cultura. E, através do projeto de economia criativa do Sebrae-PB, o município terá condições de formar novos trios de forró pé de serra, que é a essência da festa junina, além de ser o grande diferencial turístico para o município”.

Desfile de carroças é uma das atividades dos festejos juninos de Santa Luzia

Divulgação única

No tocante à cultura de raíz, Regina Amorim disse que “também está ocorrendo o resgate do coco de roda `Mané de Bia´, tradição da cidade, gerando ocupação e renda para os integrantes desse folguedo da cultura popular, que tem a sua origem nos quilombos, sendo uma das brincadeiras mais apreciadas pela comunidade e por turistas. E, para nós, é importante, remunerar bem melhor os integrantes dos trios de forró, que são de origem quilombola da Serra do Talhado, no nosso município”.

Por outro lado, concluiu a gestora, é importante uma divulgação única, com todas as atividades culturais, de várias iniciativas que contribuem para uma programação diferenciada, harmônica e sem contratempos. O São João Tradicional de Santa Luzia é bem maior do que qualquer organização isolada. É importante que o foco e o propósito maior sejam imbuídos de um resultado positivo, que atenda aos aspectos culturais, econômicos, ambientais e sociais.”

Santa Luzia recebeu quase oito mil pessoas durante os festejos juninos

Edson Verber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.