Ministro diz que passagens aéreas devem ficar mais baratas a partir de setembro

Aviação Cotidiano

A entrada de companhias aéreas estrangeiras de baixo custo (low cost) no mercado brasileiro deve reduzir o preço das passagens a partir de setembro. A previsão é do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para quem a maior oferta de voos “naturalmente terá efeito” sobre o preço dos bilhetes.

Esse movimento, disse ele, deve ser percebido a partir de setembro e se soma à chegada de novas aeronaves para empresas que já atuam no País, como Latam e Gol.

O ministro disse que entre três e quatro empresas low cost estão em conversas com o governo. “Temos empresas se estabelecendo no Brasil, com autorização na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), mas até serem operacionais há um caminho que deve levar entre seis e oito meses.”

Dona da Air Europa, a espanhola Globalia deve começar a voar no País no segundo semestre de 2020. Sobre as outras empresas low cost, ele disse que a perspectiva é de que, inicialmente, operem voos internacionais para depois entrarem também em rotas domésticas.

Já pediram registro para atuar no Brasil a argentina Flybondi, a chilena Skyline e a norueguesa Norwegian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.