Transporte rodoviário cresce com valor elevado das passagens aéreas

Destaque Paraíba

Com as passagens aéreas cada vez mais caras, os roteiros terrestres voltam a ganhar espaço nas agências de viagens. A procura por pacotes deste tipo aumentou nas empresas ouvidas pela reportagem do jornal CORREIO, em média, 50% em 2019, em relação ao mesmo período do ano passado. É que uma excursão de ônibus, incluindo hotel e passeios, pode sair pela metade do preço de um pacote aéreo.

Por exigirem menos tempo dentro de um ônibus, os destinos regionais são os mais procurados. Por exemplo, uma viagem saindo de João Pessoa para conhecer os cânions do Velho Chico, em Sergipe, pode custar R$ 790 por pessoa, incluindo acomodação em apartamento triplo por quatro dias e três noites, passeios, seguro e guia turístico. O mesmo pacote com aéreo saindo de Recife chega a R$ 1.650.

Outra opção é conhecer o litoral de Alagoas. Um pacote terrestre para Maceió saindo de João Pessoa, com acomodação em apartamento triplo por quatro dias e três noites, passeios, seguro e guia turístico custa, em média, R$ 700. O mesmo pacote com aéreo saindo de Recife chega a R$ 1.400.

“Já fazia muito tempo que não trabalhava com pacote terrestre. De repente, a procura aumentou 30% nos últimos seis meses. Estou, inclusive, considerando voltar a oferecer o roteiro para o Sul do país. O ônibus percorre Brasil, Paraguai e Argentina. É um trajeto mais longo, mas que compensa muito em virtude da alta das passagens aéreas”, comentou o diretor da Lapa Turismo, Luciano Lapa.

A Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati) registrou um aumento de 15% nas viagens por ônibus interestaduais durante o primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2018. O otimismo fez a entidade projetar alta de 28% na demanda de passageiros na temporada de férias (dezembro e janeiro), em relação aos três últimos anos.

O diretor da Foco Operadora, Elson Pires, destacou que os resorts all inclusive (sistema de diárias com bebidas, petiscos e alimentação inclusos) também estão em alta, principalmente, entre famílias com crianças. “Como ainda vivemos um momento turbulento da economia, com dólar alto e instabilidade em diversos setores, as pessoas não estão querendo arriscar, investindo em viagens mais caras”, comentou.

“Elas estão optando por conhecer nossa região ou aproveitar um final de semana em um resort com a família. Batemos recorde de vendas em vários hotéis de Natal e Porto de galinhas entre os meses de agosto e outubro, justamente por conta da alta do aéreo. A procura por pacotes terrestres aumentou 70% na nossa operadora”, revelou Pires.

O diretor da Foco Operadora ressaltou que a existência de apenas três companhias aéreas no Brasil é prejudicial para o setor do turismo. “Esperamos ansiosos para que mais duas companhias aéreas entrem no país. Assim teremos uma concorrência mais justa, favorecendo os turistas”, frisou.

Enquanto isso, o setor de transporte terrestre vem aprimorando os serviços para fisgar os passageiros insatisfeitos com os preços das passagens aéreas. As empresas estão investindo em itens que redobram a segurança, como a frota equipada com GPS e o rastreamento via satélite. Além de investir em ferramentas que dão maior qualidade e conforto à experiência nos ônibus rodoviários interestaduais de empresas reguladas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Uma passagem imperdível pelos cenários do Lajedo de Pai Mateus

Turismo de experiência ganha espaço

“O paraibano ainda tem a ideia de que o turismo no Estado é sol e mar. Temos destinos muito interessantes no interior que merecem ser explorados”, comentou o sócio-fundador da Criativa Turismo, Mário Murta. A agência, que atua no mercado há pouco mais de três anos, tem como foco o turismo de experiência em cidades do interior da Paraíba.

Pico do Jabre, em Patos, Roliúde Nordestina, em Cabaceiras, e Lajedo do Marinho, em Boqueirão são alguns dos destinos mais procurados na Criativa. O Litoral Norte do Estado também é bastante buscado. Barra de Camaratuba e Bahia da Traição são os principais roteiros feitos pela agência. Todas as rotas são realizadas de ônibus ou vans.

Os destinos mais próximos são vendidos em pacotes “bate e volta”, em média, por R$ 50. Já os roteiros de final de semana custam R$ 350. A agência anuncia todo início de mês um calendário no Instagram com as rotas do mês. Isso ajuda os seguidores a se programarem e aderirem ao destino favorito. A iniciativa foi um dos fatores que fez a procura por pacotes terrestres aumentar 50% na agência este ano, na comparação com 2018.

“Temos como foco o turismo de experiência, por isso fechamos grupos pequenos de 15 até, no máximo, 20 pessoas. Dessa forma, conseguimos inter-relações pessoais. Quando a viagem acaba, criamos um laço de amizade”, contou Murta.

Ellyka Gomes – Jornal Correio da Paraíba