Projeto Quadrilhando dá novo passo para conseguir a sustentabilidade econômica em prol da cultura das quadrilhas juninas

Destaque Paraíba
Anúncios

O lançamento oficial do Quadrilhando 2020, na Vila Sítio São João, em Campina Grande, na tarde/noite deste domingo (16), teve como tempero muita emoção nos discursos, afinal, apesar de toda a tradição e glamour, a cultura junina perpetuada pelos quadrilheiros vive momentos difíceis, com muitas quadrilhas juninas à beira de fechar as portas, sem dinheiro.

A senadora Daniela Ribeiro se emocionou a lembrar dos tempos em que na casa do pai, vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro, independente da época, sempre abriu as portas para os quadrilheiros. Os anos se passaram, as dificuldades aumentaram, e, nesse momento de renovação de ânimo, a senadora comemora a parceria fechada com a Caixa Econômica Federal, que está permitindo que as juninas saiam da UTI.

O Projeto Quadrilhando, iniciado em 2016, viveu dois anos de muito sucesso e parcerias. Porém, talvez por falta de profissionalização, muitos se afastaram involuntariamente, e os poucos que insistiram em seguir guerriando estão buscando novas ferramentas para elevar essa manifestação cultural.

Daniela Ribeiro revelou que, ao contar a situação das quadrilhas juninas para o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, quando esteve no São João do ano passado, ele imediatamente saiu do deslumbre e entusiasmo para a realidade e a promessa de que iria ajudar a manter essa tradição. E o fez.

A Caixa está disponibilizando recursos de R$ 210 mil para a realização de seis eventos do Quadrilhando até o São João. A ideia, segundo Lima Filho, diretor da Associação dos Quadrilheiros de Campina Grande, é promover eventos juninos durante todo o ano. Em 2020 serão seis etapas, todas na Vila São João, mas a intenção é promover esses eventos mensais durante todo o ano, para criar um novo roteiro turístico, e, sobretudo, manter viva a tradição e cultura junina.

Para a senadora, o momento foi a realização de um sonho. “Toda caminhada começa com o primeiro passo, e esse passo estamos dando agora. O sonho de todos agora é tornar o Quadrilhando algo sustentável, para que os quadrilheiros não precisem exclusivamente do poder público, que tem que ajudar sim, mas em um outro patamar”, pontuou Daniela.

A secretária de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande, Rosália Lucas, também comemorou o início de uma nova etapa do Quadrilhando. Ela ressaltou que a equipe técnica da secretaria fez um trabalho fundamental para argumentar a viabilidade do projeto que foi encaminhado ao presidente da Caixa pela diretoria da Associação dos Quadrilheiros. Foi um trabalho intenso e que teve muitas mãos e gente com disposição para tornar tudo em realidade.

A presidente da PBTur (Empresa Paraibana de Turismo), Ruth Avelino, destacou a importância do Quadrilhando no processo de preservação da cultura junina e na criação de mais um roteiro turístico que será amplamente divulgado pela estatal do turismo. “Quantos mais roteiros a Paraíba tiver, mais incentiva as pessoas a visitarem o estado”, apontou a executiva.

A programação deste domingo contou com a apresentação dos Os Três do Nordeste, Edra Veras e banda, Rangel Junior (com participação especial de Luizinho Calixto), Trio de forró pé de serra, quadrilha junina, casais juninas, companhia de danças Cabroar e contação de História.

Fábio Cardoso