Operação conjunta de fiscalização apreende 6.680 caranguejos em período de defeso

Cotidiano
Anúncios

A operação Manguezal deflagrada pelo IBAMA, em parceria com o ICMBio, Batalhão de Polícia Ambiental e Secretaria de Meio Ambiente de Cabedelo-PB, apreendeu, 6.680 espécimes de caranguejo-uçá (Ucides cordatus), capturados ou comercializados ilegalmente, no período de 10 a 15 de fevereiro de 2020. Foram lavrados sete autos de infração e aplicadas multas no valor de R$ 15.185,00. Os caranguejos apreendidos e ainda vivos, foram devolvidos ao habitat natural.

A Operação Manguezal foi realizada em todo litoral da Paraíba, inclusive nas Unidades de Conservação da Natureza: Área de Proteção Ambiental Barra do Rio Mamanguape e Reserva Extrativista Acaú-Goiana. Conforme Instrução Normativa nº 01/2020 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nos períodos de 11 a 16/01, 10 a 15/02 e 10 a 15/03/2020, está proibida a captura, o transporte, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer indivíduo da espécie Ucides cordatus, conhecido popularmente como caranguejo-uçá, nos Estados do Amapá, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, durante a ”andada”, que corresponde aos períodos de lua cheia, quando ocorre o ciclo reprodutivo em que os caranguejos machos e fêmeas saem de suas galerias (tocas) e andam pelo manguezal, para acasalamento e liberação de ovos.

Segundo o Superintendente do IBAMA no Estado da Paraíba, Arthur Navarro: “O respeito ao defeso do caranguejo-uçá é fundamental para assegurar a conservação da espécie e seu uso sustentável, tanto no aspecto ecológico, quanto para o desenvolvimento do turismo e da economia para a região. A população que consome caranguejo deve colaborar, evitando adquirir nos períodos de defeso ou, ainda, sem comprovação de origem legal. A fiscalização do IBAMA, junto com instituições parcerias, continuará intensiva no próximo período de defeso, que inicia no mês de março”.

Assessoria de Imprensa