Nos Estados Unidos, Chicago tem muitas novidades para este primeiro semestre 2020

Mundo
Anúncios

O ano de 2020 começa a todo vapor em Chicago com o início do Ano da Música de Chicago, que celebra o status icônico da cidade como berço do gospel, house, blues urbano e jazz moderno. Enquanto festivais marcantes de música acontecem durante todo o ano em Chicago, a cidade também recebe turistas em busca de novos hotéis, restaurantes criativos e eventos artísticos interessantes, como a nova exposição “Monet and Chicago” no Art Institute of Chicago; e as obras do poeta e fotojornalista Jun Funjita exibidas pela Newberry Library e Poetry Foundation.

Confira abaixo o que há de mais interessante em Chicago nos próximos meses e visite www.ChooseChicago.com para mais informações.

Novos hotéis
Com 115 quartos e suítes elegantemente decoradas, o Nobu Hotel Chicago está localizado no bairro West Loop na famosa região gastronômica “Restaurant Row”. O Nobu Hotel Chicago oferece aos hóspedes uma experiência gastronômica inigualável com a culinária japonesa moderna do mundialmente conhecido restaurante Nobu, em seus mais de 900 metros quadrados. Para uma experiência ainda mais inesquecível conheça o “Nobu on the Roof”, o elegante espaço no piso superior com bar interno e externo além de vista para a Randolph Street. A inauguração do hotel está prevista para a primavera de 2020.

Conheça um dos bairros mais ecléticos de Chicago, o Wicker Park, ao se hospedar no novo Hyatt Place Chicago/Wicker Park. Situado em uma das regiões mais vibrantes da cidade, o hotel oferece fácil acesso a espaços gourmet e restaurantes, além de boutiques charmosas e cafés badalados. As principais atrações de Chicago ficam a curtas distâncias de carro. O hotel está previsto para inaugurar em maio de 2020.

Com abertura prevista para a primavera de 2020, o exclusivo Curio Collection by Hilton Hotel e seus 222 quartos ficarão situados no famoso Navy Pier. O hotel terá academia de alta tecnologia, restaurante na cobertura; bar e espaço para eventos, além de janelas do chão ao teto que oferecem vistas inigualáveis do Lago Michigan e do Navy Pier.

O Vista Tower recentemente conquistou o posto de terceiro edifício mais alto de Chicago. Quando concluído, este edifício projetado por Jeanne Gang abrigará o Wanda Vista Hotel, um hotel contemporâneo de 192 quartos localizado na parte baixa da torre. A abertura do hotel está marcada para o segundo semestre de 2020.

Observação: algumas informações sobre os hotéis foram compiladas a partir de dados publicamente disponíveis. Os projetos e suas datas de conclusão estão sujeitos a alterações.

Atrações e passeios
O Chicago Detours reformulou recentemente seu popular Historic Chicago Walking Tour incluindo uma parada na mansão Gilded Age que agora abriga o restaurante Lawry. Esse pub-crawl educativo mostra um lado secreto da Michigan Avenue. Os participantes vão apreciar a arquitetura opulenta, incluindo detalhes arquitetônicos escondidos do lado de fora do restaurante. No interior do restaurante, os participantes escutam mais histórias emblemáticas enquanto desfrutam de uma taça de vinho ou da cerveja mais famosa da casa, a “Brown Gown Ale” e provam as batatas fritas caseiras deliciosamente mergulhadas no inconfundível tempero do Lawry. Localizado a apenas uma quadra da Michigan Avenue, este edifício já abrigou também um teatro com performances excêntricas. Este tour recentemente remodelado está disponível o ano todo, cinco noites por semana.

Uma igreja histórica do século XIX em West Loop foi transformada no recém-inaugurado Epiphany Center for the Arts, um dos maiores espaços culturais da cidade. O Epiphany abriga uma grande variedade de expressões culturais, incluindo música, arte, culinária e programas de bem-estar. O centro mantém muitos dos elementos originais da igreja histórica, incluindo amplas vigas arqueadas e belos vitrais. O Epiphany também possui uma galeria de arte, café e jardim. O local pode acomodar um público de 50 a 1500 pessoas e está disponível para eventos privados.

Gastronomia
O Starbucks Reserve Roastery abriu suas portas no outono passado na Magnificent Mile ocupando quase 4.000 metros quadrados em quatro andares — o que lhe rendeu o título de maior Starbucks do mundo. O novo Starbucks oferece torrefação de seus raros grãos Reserve no próprio local; passeios interativos; bebidas exclusivas inspiradas na cultura e tradição de Chicago; e uma cozinha cheia de sobremesas, pães, pizzas e saladas da padaria italiana Princi. Além do café, o espaço também oferece coquetéis especiais criados pelas mixologistas locais Annie Beebe-Tron, do Fat Rice; Julia Momose, do Oriole; e Kumiko e Rachel Miller do Community Tavern, o que faz com que os clientes possam desfrutar desse novo Starbucks de manhã até a noite.

Aberto desde o último outono, o Time Out Market Chicago oferece aos seus visitantes um compilado dos melhores sabores da cidade, com 18 restaurantes, três bares e uma cozinha para demonstrações. Localizado no coração do Fulton Market District, o mercado reúne uma mistura de alguns dos melhores chefs e restaurateurs da cidade como Abe Conlon, John Manion, Kevin Hickey, Lost Larson, FARE, Funkenhausen e Dos Urban Cantina. O Time Out Market Chicago é um mercado gastronômico e cultural que traz o melhor da cidade sob o mesmo teto: seus melhores chefs, bebidas e experiências culinárias — tudo com base na curadoria editorial pela qual a revista Time Out sempre foi reconhecida. O edifício tem cerca de 4.600 metros quadrados distribuídos em três andares e oferece também local para eventos, área de varejo, plataforma de entretenimento com arquibancadas e cobertura com área interna e externa com vistas impressionantes do skyline da cidade.

Museus, exposições e festivais
A exposição “Monet and Chicago” estará em exibição no Art Institute of Chicago de 10 de maio a 07 de setembro de 2020. Chicago foi a cidade americana que adquiriu o trabalho de Claude Monet de maneira mais incisiva durante o período de vida do artista. Graças a colecionadores aficionados que viviam na cidade, Monet e Chicago mantinham um relacionamento único. Em 1903, o Art Institute se tornou o primeiro museu americano a comprar um quadro de Monet, e hoje as 33 pinturas e 13 desenhos do artista constituem a maior coleção de obras do artista fora de Paris. Esta exposição é a primeira a explorar a conexão pioneira de Chicago com o grande artista impressionista. Entre as mais de 65 pinturas — da coleção excepcional do Art Institute e de importantes colecionadores de Chicago — encontram-se obras célebres e adoradas, mas também pinturas raramente vistas de natureza morta, cenas cotidianas e paisagens.

A exposição “The Shape of the Future” apresenta obras da coleção permanente do Museum of Contemporary Art que retraçam o sonho controverso de uma linguagem universal para o design. Coincidindo com a “2019 Chicago Architecture Biennial”, a exposição explora o modernismo global como estrutura para a construção utópica e especulativa do mundo, marcada por traços de trabalho, fantasia política e turbulência cultural. Destacando histórias e ideologias incorporadas nas construções humanas, esses artistas revelam a complexidade — e às vezes o absurdo — por trás de alguns projetos modernistas e suas coleções de desastres e devaneios. A exposição estará em cartaz até 05 de abril de 2020.

A exposição “In Real Life” está em exibição no Museum of Contemporary Photography até 29 de março de 2020 e explora o impacto da visão computacional no mundo real — da ética obscura da coleta e vigilância de dados aos preconceitos raciais e de gênero que são recorrentes na tecnologia de reconhecimento facial. Através das lentes de sete artistas que trabalham com uma variedade de mídias digitais, “In Real Life” apresenta trabalhos que lidam com o relacionamento complexo entre humanos e tecnologia. Dentre os artistas estão Stephanie Dinkins, Trevor Paglen, Leo Selvaggio, Maija Tammi, José Orlando Villatoro, Xu Bing e Lian Young.

Artes performáticas
Mark Kelly, comissário do Department of Cultural Affairs and Special Events (DCASE); Che “Rhymefest” Smith, artista vencedor do Grammy® e do Oscar, e muitos outros líderes cívicos, artísticos e musicais anunciaram 2020 como o “Ano da Música de Chicago”. Ao longo do ano, toda a cidade terá atividades musicais especiais, sendo essa uma das primeiras iniciativas desse gênero nos Estados Unidos. A cidade de Chicago e seus parceiros lançarão uma nova identidade para a música de Chicago; fornecerão subsídios financeiros adicionais para projetos de música; incentivarão o diálogo em torno da inclusão e da equidade; e convidarão líderes cívicos, filantrópicos, de artes e negócios para apoiar a indústria da música. O “Ano da Música de Chicago” segue o sucesso das iniciativas de 2017, 2018 e 2019 que celebraram a arte pública de Chicago, sua juventude criativa e sua vibrante cena teatral. O objetivo é destacar o cenário musical de Chicago — um dos setores musicais mais influentes e dinâmicos do mundo — realçando seu legado, expandindo seu público e fortalecendo o setor.

A Broadway In Chicago traz os shows mais empolgantes para a movimentada região Downtown Theater District. Nos palcos do James M. Nederlander Theatre, do Cadillac Palace Theatre, do CIBC Theatre, do Auditorium Theatre e da Broadway Playhouse, você descobrirá produções teatrais vindas diretamente da Broadway além de estreias mundiais de produções destinadas à Broadway. Os preços dos ingressos para alguns dos shows começam em apenas US$ 24. As produções atuais e futuras incluem: TEATRO ZINZANNI presents LOVE, CHAOS, & DINNER; Once On This Island; Riverdance; Men Are From Mars, Women Are From Venus — Live!; SUMMER: The Donna Summer Musical; Sterling & Shannon Brown Presents: Oh, You Got Jokes? Comedy Show; Robert Dubac’s Book of Moron; What the Constitution Means to Me; The Bachelor Live on Stage; KEANE; My Fair Lady; Once Upon a One More Time; The Choir of Man; The Office! A Musical Parody; The Simon & Garfunkel Story; Waitress; Goshen; Lisa Lampanelli’s Losin’ It; Dear Evan Hansen; Six; The Devil Wears Prada; Jesus Christ Superstar; Come From Away; Disney’s Frozen; e Moulin Rouge! The Musical.

A Lyric Opera of Chicago terá uma temporada extraordinária em 2020. Com estreia em 06 de fevereiro, a clássica ópera de Puccini, “Madama Butterfly”, retorna ao Lyric com a história de uma gueixa encantadora, Cio-Cio-San, que se apaixona por um tenente da marinha Norte-Americana, e os acontecimentos catastróficos que se desenrolam quando suas verdadeiras intenções são reveladas. O diretor de música do Lyric Opera of Chicago, Sir Andrew Davis, retorna ao palco para uma de suas óperas favoritas, “The Queen of Spades”, de Tchaikovsky, com estreia em 15 de fevereiro. Em abril, a Lyric Opera of Chicago produzirá uma das maiores conquistas da cultura ocidental e uma aventura imersiva que todo amante de ópera deveria experimentar. O “Ring Circle” é um evento raro e monumental que consiste em 16 horas de ópera ao longo de uma semana durante três semanas consecutivas. Para mais informações sobre as produções disponíveis na Lyric Opera of Chicago, visite http://www.lyricopera.org.

O Porchlight Music Theatre apresenta o show “Duke Ellington’s Sophisticated Ladies”, uma celebração do artista que muitos consideram como o compositor mais importante da história do jazz. Essa homenagem elegante ao “The Duke” transportará o público em uma jornada dinâmica pela vida de um dos maiores artistas dos Estados Unidos. O show acontecerá a partir de 07 de março de 2020 às quintas-feiras, às 19h30; às sextas-feiras às 20h; aos sábados às 15h30 e às 20h; aos domingos às 14h, além de matinês na quinta-feira 06 de fevereiro e 13 de fevereiro, às 13h30. Apresentações adicionais acontecem na terça-feira 03 de março às 19h30 e quarta-feira 04 de março às 19h30. O valor dos ingressos varia de US$ 39 a US$ 66. Créditos: música de Duke Ellington, conceito de Donald McKayle, direção e coreografia de Brenda Didier e Florence Walker Harris, direção musical de Jermaine Hill.

Transporte
O Chicago Department of Aviation está liderando grandes projetos de modernização em dois aeroportos da cidade: O’Hare International Airport e Midway International Airport. No aeroporto Midway, um programa de modernização de quase US$ 400 milhões está em andamento para melhorar as experiências dos viajantes que chegam ou partem de Chicago. As melhorias incluem maior área de segurança para que os procedimentos de triagem sejam mais rápidos; mais opções de restaurantes e lojas; e ampliação do estacionamento próximo ao terminal. As mudanças devem ser concluídas no verão de 2020 e prometem melhorar a experiência dos viajantes atendendo assim à crescente demanda por viagens aéreas em Chicago.

Assessoria de Imprensa