Rede hoteleira de João Pessoa cresce abaixo da média nacional

Hotelaria Paraíba

A Paraíba fechou 2016 com 381 estabelecimentos na rede hoteleira, tendo disponíveis 12,1 mil UH (Unidades Habitacionais) e 27,8 mil leitos. O crescimento de empreendimentos no setor cresceu 11,6% em João Pessoa, abaixo da média nacional, que chegou a 15% e bem distante de Belém do Pará, que liderou o ranking nacional de investimento, com 51,6%.
No Nordeste, a rede hoteleira pessoense ficou na quinta colocação e Teresina foi a capital que mais cresceu. Os dados constam da Pesquisa de Serviços de Hospedagem (PSH) divulgada ontem pelo Ministério do Turismo e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.
No quesito de números de quartos disponíveis, João Pessoa foi a sexta colocada no ranking nacional, tendo crescido 36,1%. Já no número de leitos, ficou apenas na 13ª colocação, com crescimento de 20,8%.
Para cada 100 mil habitantes, João Pessoa possui 16 estabelecimentos da rede hoteleira (é a sexta capital com mais opções no Brasil), 708 quartos disponíveis e 1,5 mil leitos. Na Região Nordeste, apenas Natal, Aracaju e Maceió possuem uma melhor disponibilidade em realização à capital paraibana.
Entre as capitais nordestinas, Salvador é a cidade com maior oferta de leitos, 35,1 mil unidades, seguida de Fortaleza, com 30,7 mil, e Natal, com 28,4 mil. No entanto, Aracaju, em Sergipe, foi a que mais ampliou sua rede hoteleira de 2011 a 2016, registrando um aumento de 26,6% no número de acomodações disponíveis. Maceió, em Alagoas, também teve crescimento expressivo, passando de 14,2 mil leitos para mais de 17,7 mil, um incremento de 24,7%, segundo maior da região e próximo de Recife, onde a expansão, em relação à 2011, foi de 24,2%.
Érico Fabres – Jornal Correio da Paraíba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.