Tintin Cineclube realiza Mostra de Cinema Universitário UFPB nesta quarta

Eventos Culturais

Na próxima quarta-feira (08), o Tintin Cineclube realiza a segunda sessão da Mostra de Cinema Universitário Paraibano, composta por curtas realizados por estudantes do curso de Cinema e Audiovisual da UFPB. Esses novos diretores chegam às telas com uma produção bastante diversificada, conforme observamos desde a primeira sessão, na qual foram exibidos trabalhos com uma proposta mais experimental, alguns voltados principalmente para a exploração da linguagem cinematográfica.
Dessa vez haverá a oportunidade de conhecer também filmes mais narrativos, acompanhar personagens delineados por olhares distintos, mirando sensações, o cotidiano, as memórias, o fantástico. Novamente, contaremos com a presença dos realizadores para debaterem conosco, após a exibição.
Programação
Os filmes gregos serão minha herança, de R.B. Lima [fic., 25’, 2016, Brasil/PB] Um suco é bebido. Uma voz rompe o silêncio. Um cão late. O jovem Niko é lembrança e alucinação que se perde na dor da perda.
Julião, de Leonardo Gonçalves [fic., 17’, 2016, Brasil/PB] Julião é um residente universitário veterano e popular. Sua trajetória na casa estudantil é marcada por inúmeras conquistas. Entretanto, suas relações renovam-se a cada período, a cada ano. Menos Julião que foi ficando, sem dar conta do seu próprio fracasso, sem dar conta do seu próprio futuro ofuscado pelo tempo.
Padecer, pairar, de Electric Prism [fic., 20’, 2015, Brasil/PB] Amores que padecem no ar.
Blues, de Ághata Rowena [fic., 8’, 2016, Brasil/PB] Uma mulher vive presa em casa pelas suas memórias do passado.
Nihill, de Saskia Lemos [fic., 7’, 2017, Brasil/PB] Nihill é um momento. Acompanhamos uma personagem em que não sabemos qual a realidade, qual a expectativa ou se existe de fato essa dicotomia.
Dessa vez, sozinha, de Jackson Dutra [fic., 5’, 2015, Brasil/PB] O que a saudade pode nos causar.
Avistamento, de Matheus Coelho [fic., 10’, 2017, Brasil/PB] Garoto conta a sua irmãzinha a história de um velho espelho, supostamente amaldiçoado, guardado dentro de casa. Porém, a história pode ser mais real do que eles pensam.
Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.