Revista da Gol revela João Pessoa com outros olhares

Paraíba

A edição de agosto da revista de bordo da Gol Linhas Inteligentes já está nas mãos dos clientes da companhia aérea. A edição tem como destaque uma reportagem de sete páginas sobre uma João Pessoa que muitos turistas ainda não conhecem, e é contada por alguns personagens, mais humanizada e com roteiros reveladores que misturam cultura, patrimônio histórico, modernidade, gastronomia e, acima de tudo, a natureza, que na Paraíba é rica e ilimitada.
Fernando Gueiros e o fotógrafo Marcelo Naddeo buscaram extrair dos personagens o cotidiano dos pontos turísticos mais visitados de João Pessoa. A revista mudou a linha editorial e está investindo em reportagens que apresentem novidades para os seus clientes. Por isso, o texto foge dos tradicionais roteiros que incluem o pôr do sol na praia do Jacaré; as encantadoras praias da Costa do Conde, e até mesmo a exuberância atmosfera da Ilha de Areia Vermelha.
Os jornalistas preferiram humanizar a reportagem, ouvindo, por exemplo, o ciclista Marcelo Machado, revelando uma das principais características de João Pessoa, a construção de ciclofaixas para passeios de bicicletas, e que tem conquistados muitos adeptos. Para Machado, o melhor da capital paraibana é andar de bicicleta, pois a cidade é plana e, pela manhã, as principais avenidas da orla marítima são fechadas para acesso de veículos até às 8h, para que todos possam passear com segurança.
Para Fernando Gueiros, o “equilíbrio entre tradição e modernidade, além da alta qualidade de vida, tornam a capital da Paraíba uma das cidades mais efervescentes do Nordeste”. Não é à toa que outra personagem da reportagem, a cearense Deisy Dantas, foi para João Pessoa estudar e acabou nunca mais retornando para Juazeiro do Norte. Na cidade, ela diz ter encontrado qualidade de vida e dá uma dica para que outras pessoas façam o mesmo.
A reportagem mostra uma João Pessoa que, de um lado se observa tradições sertanejas que passam de pai para filho, do outro, projetos modernos e ambiciosos. “Esse rico contraponto fez João Pessoa tornar-se um dos destaques do turismo brasileiro”, indica Gueiros.
Para o artista plástico Chico Ferreira, João Pessoa “é uma cidade que apresenta uma dualidade muito bonita, onde convivem o arcaico e o moderno, o beiradeiro e o metropolitano”. Conversando com Chico no atelier dele, Gueiros teve a nítida impressão de que a cidade mantém a identidade interiorana ainda muito forte. Ele cita que é possível visualizar da rua a fumaça da fogueira que produz as obras do artista, na frente a um bar onde se escuta forró.
E Chico, que é natural de Catolé do Rocha, arremata: “Um exemplo é essa fogueira. Tem quem menospreze essa prática e quem veja por um lado bonito de preservação cultural. Essa convivência ajuda a definir nossa cidade”.
Os jornalistas também fizeram um passeio pelo Centro Histórico de João Pessoa. Do alto do Hotel Globo, narram o deslumbre do prédio antigo e revelam a possibilidade das pessoas conhecerem os detalhes da construção art déco e ter uma vista incrível para o rio Paraíba. “Daqui, na área externa onde eram realizados bailes pomposos no século passado, é possível curtir o famoso pôr do sol de João Pessoa longe das hordas de turistas que se espremem na beira do rio”, sugerem.
A revista de bordo é distribuída de forma gratuita para os passageiros da Gol em todos os seus voos. A edição tem uma tiragem de 1,5 milhão, e os dois jornalistas estiveram em João Pessoa numa parceria entre a Gol e o Governo do Estado, por meio da PBTur (Empresa Paraibana de Turismo). A publiciação é um dos itens da parceria para divulgar e impulsionar o voos internacional entre João Pessoa e Buenos Aires, que começou a ser operado no dia 1º de julho.
Secom Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.