Ushuaia e João Pessoa se tornam cidades irmãs durante o Festival JPA

Mundo

Os paraibanos vão começar a se acostumar a ouvir o nome da cidade de Ushuaia, na Argentina. A capital da Província da Terra do Fogo é conhecida como a cidade mais austral do mundo ou então como a cidade do fim do mundo por causa de sua localização geográfica. E foi por causa dessa localização que Ushuaia passou a ser “cidade irmã” de João Pessoa, que fica no ponto mais oriental das Américas.
Apesar de terem climas totalmente diferentes, enquanto que a capital paraibana apresenta um clima tropical, com sol o ano inteiro, Ushuaia tem como característica o clima frio, aliás, muito frio, ao ponto de, no Verão, a temperatura chegar no máximo aos 15 graus. Mas é esse clima que tem atraído milhares de brasileiros, mais precisamente 36 mil, que foram curtir o Inverno no ano passado e praticar esportes de neve, como o esqui, um dos mais tradicionais da localidade.
O convênio de irmandade entre João Pessoa e Ushuaia irá permitir que estudantes da rede pública municipal e policiais militares aposentados possam conhecer um pouco mais da cidade argentina, com os seus aspectos esportivos, culturais e gastronômico. O convênio, assinado no sábado (20) durante o Festival do Turismo de João Pessoa, prevê a ida de estudantes pessoenses de 10 a 16 anos para Ushuaia, onde irão, inclusive, disputar uma partida de futebol com uma equipe local.
Cristiane Cavalli, gerente de Assuntos Internacionais, e Juan V. Cherañuk, secretário de Turismo de Ushuaia, estiveram em João Pessoa para consolidar o convênio. Cristiane disse que a ideia da irmandade surgiu no ano passado, quando ela conheceu a Ponta dos Seixas, e soube um pouco da história e da localização. “Vai ser um marco para as duas cidades. Nós iremos oferecer aos meninos alojamento, alimentação e os passeios”, afirmou a gerente, que está entusiasmada com a parceria, e a possibilidade dos meninos conhecerem um local onde o sol é visível das nove e meia às 16h no Inverno.

A gerente de Assuntos Internacionais de Ushuaia afirmou que a cidade argentina é emblemática, não apenas pela sua localização, mas pelas características que podem ser aproveitadas tanto para esquiar no inverno, como fazer um passeio pelas montanhas ou de barco pelo Canal de Beagle, e ainda observar a movimentação de milhares de pinguins. “Depende do visual que se quer ver. No Outono, há pinceladas de verde amarelo e laranja; no Inverno fica tudo branco, coberto de neve, perfeito para se praticar esportes de neve. Na Primavera, a cidade fica florida, e, no Verão, com temperaturas de 10 a 15 graus. É questão de escolher a época do ano. Se vai no Inverno, que conhecer Ushuaia no Verão. Ela surpreende. Quem vai uma vez volta”, brincou Cristiane, que é brasileira, mas está na cidade há mais de 20 anos.
[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=Y40h_jArOt0[/embedyt] Cristiane disse que Ushuaia também oferece muita cultura, gastronomia e compras. A cidade está em uma zona franca e, por isso, os preços dos produtos de grandes grifes internacionais são bem mais em conta do que no Brasil. Inclusive, ela faz a sugestão de que os paraibanos optem por comprar roupas de frio quando chegarem na cidade, pois fica muito mais em conta. Há perfumes, cosméticos, produtos eletrônicos, entre outros, com preços bastante acessíveis.
Para chegar a Ushuaia, os paraibanos podem optar por sair de João Pessoa e fazer uma conexão em São Paulo ou Rio de Janeiro. O voo é operado pela Aerolineas Argentinas, companhia aérea que tem acordo de code share com a Gol Linhas Aéreas. Para retornar até a cidade, após o encerramento do Festival JPA, Cristiane saiu da capital paraibana às 2h e a previsão de chegada na cidade era às 19h.
“Ushuaia é uma cidade que impacta a todos que visitam e tem um magnetismo especial e quem conhece se apaixona. Muitos querem morar depois”, apontou Cristiane.
[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=avVuHaJoPW0[/embedyt] Fábio Cardoso 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.