Aeroportos de SP e do RJ terão cães para reforço na fiscalização agropecuária

Cotidiano

Até o fim do ano os aeroportos de Guarulhos (SP) e do Galeão (RJ) irão contar definitivamente com o trabalho de cães farejadores, para evitar a entrada de pragas e doenças, que podem vir dentro das bagagens que contêm alimentos de origem animal ou vegetal. Está prevista também a utilização dos animais na Região Norte do país, nas fronteiras de Roraima (RR) ou no aeroporto de Belém (PA).

O reforço na fiscalização será feito por Vamp, Frida e Meg. Elas são as novas integrantes das Equipes K9 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e estão em treinamento no Centro Nacional de Cães de Detecção (CNCD) do ministério. Vamp e Frida, ambas da raça pastor belga malinois, chegaram no início de fevereiro. Meg, a golden retriever, chegou no início deste mês. Todas deverão estar prontas para a ação em aproximadamente três meses. 

O trio foi adquirido no final do ano passado no canil Caraíbas, de Goiânia. “Nós temos ainda mais sete cães para receber desse criatório: três a partir do segundo semestre e o restante no ano que vem”, explica o chefe do CNCD, Ângelo de Queiroz Maurício.

“Nós estamos muito felizes com a chegada dos novos cães, pois conseguimos mais que dobrar o plantel canino que tínhamos. Agora, em Brasília, são quatro 4 cães: Léo, do Vigiagro no aeroporto internacional JK, além da Meg, Vamp e Frida”, disse Maurício.

“Estamos com a lotação máxima no Centro Nacional de Cães. Está ficando pequeno o espaço do CNCD, junto à Base Aérea de Brasília. A próxima meta será a construção dos canis do Centro em novo local, em área especial no campus do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)”, adianta Ângelo de Queiroz. 

Assessoria MAPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.