Projeto que regulamenta serviço de aplicativos de transporte chega na Câmara de João Pessoa na sexta

Destaque Paraíba

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) deve enviar o texto da regulamentação do serviço de aplicativos de transporte para a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) até a próxima sexta-feira (05). A informação foi confirmada ao jornal CORREIO pelo superintendente da Semob, Adalberto Araújo. Ele afirmou que o número vagas disponibilizadas para o Serviço de Transporte Individual Privado de Passageiro (STIPP) será baseado no Plano de Mobilidade, que está sendo finalizado pelo órgão municipal de trânsito.

Esse material vai apresentar, em números, como os pessoenses se deslocam pela cidade. “Vamos saber quantas pessoas utilizam ônibus coletivo, veículo particular, táxi, motocicleta, aplicativo de transporte, bicicleta e até quem anda a pé… E com esses dados vamos entender, dentro de um contexto, a demanda de usuários pelos aplicativos de transportes, e, assim definir o número de vagas para serviço”, esclareceu Araújo.

Esse ponto é o principal impasse entre taxistas e motoristas de aplicativos de transportes. O primeiro grupo quer que o número de vagas para o STIPP seja equiparado ao número de praças de taxistas, que em João Pessoa é de 1.440. Segundo o jornal CORREIO apurou com uma fonte, a Região Metropolitana de João Pessoa conta com aproximadamente oito mil profissionais que trabalham como motorista de aplicativo de transporte.

O presidente em exercício da Associação dos Motoristas de Transporte Privado da Paraíba, Ubirajara de Castro, afirmou que, durante a audiência, ficou acordado que a Semob não limitaria o número de motoristas que trabalham com aplicativos de transporte. “O município não pode interferir sobre o número de funcionário de uma empresa privada. O órgão ficou de apurar o número de motoristas ativos, para criar um banco de dados”, destacou.

A reportagem do jornal CORREIO procurou os vereadores Lucas de Brito e Milanez Neto, que estão acompanhando a regulamentação do STIPP na CMJP, para saber como será a tramitação da matéria na casa legislativa. É que já há um projeto do mesmo assunto em andamento na CMJP. Cabe saber se o texto enviado pela Semob vai tramitar do ‘zero’ ou será transformado em emendas do projeto existente. Mas os parlamentares não atenderam as ligações. 

Ellyka Gomes – Jornal Correio da Paraíba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.