Grupo de sete mineiras está retido em Bangkok, na Tailândia, pedindo ajuda para retornar ao Brasil

Brasil
Anúncios

Entre os cerca de 5 mil brasileiros que estão espalhados pelo mundo sem perspectivas de retornar ao país em decorrência do novo coronavírus, sete brasileiras divulgaram um vídeo pedindo ajuda para retornar de Bangkok, na Tailândia. O grupo reside em Juiz de Fora, Minas Gerais, e estava naquele país finalizando um programa de imersão de meditação e autoconhecimento.

Ao todo, há cerca de 280 turistas brasileiros na Tailândia na mesma situação, com voos cancelados e querendo retornar ao país. As mineiras tinham voo marcado pela companhia aérea Emirates Airlines, que adotou a medida de não voar mais durante todo o período da pandemia. No país, segundo informações de outros brasileiros não há telefone ou escritório da companhia para pedir socorro. O sinal amarelo acendeu.

O grupo manteve contato com representante da Embaixada do Brasil na Tailândia, mas, de concreto, não há respostas e as que tiveram são totalmente desistimuladoras. O site da embaixada do Brasil informou para outros brasileiros que aquele não era o momento ideal de viajar. “Até agora não recebemos nenhums notícia” sobre um possível retorno”, disse uma das meninas no vídeo.

Apesar da situação difícil, as meninas demonstram estar muito bem, “com alimentos, saúde e mente próspera e positiva. Juntos somos mais fortes”, disse uma delas finalizando a mensagem.

O grupo de brasileiras é formada por Mariana dos Reis Carvalho, Regina Máxima de Lima Nogueira, Lucimar Pinto dos Reis Carvalho, Mayara Delgado Reis, Thaynan Miranda Amorim, Juliana Duarte Fernandes e Luciana Machado Fiel Cardoso.

Fábio Cardoso