Sebrae explica como ter acesso a aplicativo que garante auxílio emergencial; Paraíba tem 136.643 microempreendedores individuais

Cotidiano
Anúncios

Com o lançamento do aplicativo que irá permitir a parte da população ter acesso à ajuda emergencial de R$ 600 por um período de três meses (e R$ 1200 para mães solteiras), nesta terça-feira (7), o Sebrae Paraíba explica como os microempreendedores individuais (MEIs) que cumpram os requisitos estabelecidos pelo governo federal podem ter acesso ao valor. A expectativa é que em quatro ou cinco dias úteis o benefício possa ser liberado. Na Paraíba, são 136.643 microempreendedores individuais.

Em primeiro lugar, o solicitante deve acessar o próprio site da Caixa Econômica Federal (https://auxilio.caixa.gov.br) ou o APP CAIXA | Auxílio Emergencial, que está disponível tanto para o sistema Android como para o IOS. A Caixa disponibilizou, ainda, a central 111 para tirar dúvidas sobre como fazer o cadastramento. Não será possível, no entanto, se inscrever pelo telefone, apenas tirar dúvidas.

– Clique aqui para fazer a inscrição pelo site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio
– Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio
– Clique aqui para baixar o aplicativo para iOS (celulares Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331

Após fazer o cadastro, a pessoa pode acompanhar se vai receber o auxílio emergencial, consultando no próprio site ou APP. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente e, segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, houve um acordo com empresas de telefonia para que mesmo as pessoas sem crédito no celular possam baixar o aplicativo.

Segundo o governo, para os que se cadastrarem, o pagamento deve estar disponível na quinta-feira (9), se tiverem conta-poupança na Caixa ou conta-corrente no Banco do Brasil. Os demais devem receber até o dia 14/4. A segunda e a terceira parcela serão pagas de acordo com o mês de aniversário do cidadão. A segunda parcela do auxílio deverá ser paga entre 27 e 30 de abril. A terceira parcela deverá ser paga entre 26 e 29 de maio.

Outro ponto importante é que as pessoas beneficiadas que eventualmente tenham débitos em suas contas bancárias, não terão o dinheiro do Auxílio Emergencial abatido. Esse recurso está assegurado para atender às famílias na situação de crise.

Aqueles que forem MEI devem se enquadrar, ainda, nas seguintes condições:

– ter mais de 18 anos de idade;
– ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
– ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família;
– não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.
-A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês.
*Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família

Assessoria de Imprensa