Fenaj e Sindicato dos Jornalistas da Paraíba pedem apuração sobre ameaças ao jornalista João Costa

Cotidiano

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Paraíba e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm a público manifestar a sua preocupação com o jornalista e produtor de Teatro, João Costa, que até pouco tempo trabalhava na emissora de rádio 98 FM, no programa Correio Debate. João revelou em um live com o editor do site Turismo em Foco, Fábio Cardoso, de que estaria recebendo ameaças de morte há vários meses, por fazer críticas contrárias à política do presidente Jair Bolsonaro.

Costa afirmou que no final do ano passado, essas ameaças, sempre por MSN, se intensificaram, com promessas veladas até de morte. Além de procurar o Coronel da Polícia Militar, Euler de Assis Chaves, prestou queixa dessas ameaças na Polícia Civil, quando chegou a conversar com dois delegados no final do ano passado.

“A diretoria do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba pede providências ao Coronel Euler e à Polícia Civil, já que as autoridades dessas instituições da Justiça, estão conscientes das denúncias ameaçadoras que vem sofrendo o profissional da comunicação, João Costa. Mais uma vez, forças retrógradas tentam impedir a liberdade de expressão e de imprensa”, afirma a nota.

Redação