Presidente da CBA prevê corridas nacionais na Paraíba já em 2021

Destaque Paraíba

Depois de cumprir vasta agenda na Paraíba, na semana passada, Giovanni Guerra ficou ainda mais convicto sobre a viabilidade de incluir o Nordeste de forma sustentada no calendário do automobilismo nacional. O presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo pôde compartilhar seu entusiasmo com importantes lideranças do esporte que com ele lá estiveram, como o tricampeão Nelson Piquet, o controlador da Stock Car Lincoln Oliveira e o promotor do campeonato Turismo Nacional Angelo Corrêa, além de pilotos, dirigentes esportivos e especialistas em autódromos.

O primeiro compromisso do dia foi com o governador João Azevêdo, que ouviu um relato sobre as potencialidades de a Paraíba ser a “porta de entrada” do automobilismo nacional na região, por sediar o Autódromo Internacional da Paraíba. “Dentre todos os autódromos do Nordeste, o da Paraíba é o que está com a estrutura mais próxima do ideal. Após algumas adequações, poderemos ter aqui provas da Turismo Nacional e, mais para a frente, a Stock Car”, disse o presidente.

Nelson Piquet reforçou a importância do estado no plano estratégico da CBA, que não se resume a realizar uma competição isolada, mas busca abranger outros circuitos, referindo-se aos de Pernambuco e Ceará, que possuem autódromos em Caruaru e Eusébio, respectivamente. “Estamos aqui para somar, trabalhando na busca de soluções para tornar esse projeto realidade”, explicou o ídolo da Fórmula 1.

Para o governador Azevêdo, a iniciativa da CBA encontra ressonância no esforço do governo em prol do turismo, destacando investimentos no Polo Turístico Cabo Branco, em João Pessoa. A logística também é um diferencial positivo, pois é de 40 km a distância entre João Pessoa e São Miguel do Taipu, município onde está localizado o autódromo. “Nossa gestão está à disposição para contribuir no que for possível para a realização do evento”, determinou o governador.

Assessoria de Imprensa