Sebrae Paraíba está com inscrições abertas para o curso de Condutores do Turismo como agentes do empreendedorismo

Brasil Paraíba

Diante da pandemia da Covid-19, que obrigou milhares de empreendedores a se reinventar para continuar no mercado de trabalho, diversas alternativas com potencial para permanecer mesmo com o arrefecimento da doença foram desenvolvidas em diferentes locais do mundo. É pensando nisso e com o objetivo de qualificar os empreendedores da área do Turismo que atuam no Cariri que o Sebrae Paraíba está ofertando o curso de Condutores do Turismo como agentes do empreendedorismo. 

As inscrições podem ser feitas na agência regional do Sebrae em Monteiro e pelos números (83) 3351-2947 ou (83) 99339-3076 (WhatsApp). O curso é voltado aos empreendedores da área do turismo que atuam na região do Cariri, com foco nos municípios que integram a Rota Cariri Cultural (Monteiro, Prata, Sumé, Congo, Camalaú, São João do Tigre, Coxixola e São Sebastião do Umbuzeiro). Além disso, a capacitação é composta por seis módulos e contará com aulas teóricas expositivas, na modalidade on-line, e práticas. Ao todo, são 40 horas-aula de carga horária, ministradas pelos instrutores Daniel Duarte e Ayron Kerly.

O curso será realizado de 5 a 20 de maio e, conforme explicou a gerente regional do Sebrae em Monteiro, Madalena Arruda, tem o objetivo de qualificar os empreendedores do turismo para orientar e conduzir os turistas com segurança. Além disso, a capacitação tem o intuito de fazer com que os participantes sejam capazes de acompanhar e transmitir informações a pessoas ou grupos em visitas urbanas e rurais.

Outro propósito do curso é incentivar o espírito empreendedor, para que os condutores possam formatar, guiar e comercializar pacotes para os visitantes, bem como qualificar para atuar na condução de visitantes e turistas em locais de interesse ambiental e cultural existentes no Cariri paraibano. “Queremos que o guia possa desenvolver atividades interpretativas fundamentadas na história e memória local e em aspectos profissionais, como segurança, linguagem clara e cortês e princípios socioambientais, contribuindo para a valorização e conservação do patrimônio existente”, explicou Madalena Arruda.

“Muitos guias da região, durante a pandemia, transformaram seu serviço em pacotes turísticos, principalmente voltados para o ecoturismo. Estes são agentes de transformação. Embora o foco seja os agentes e guias de turismo, os empreendedores da cadeia do turismo, com atividades em restaurantes, bares e pousadas, também podem participar do curso”, afirmou a gerente do Sebrae.

Assessoria de Imprensa