Vivo EnCena traz para João Pessoa o espetáculo “Autobiografia Autorizada”, com Paulo Betti

Eventos Culturais
Anúncios

O espetáculo “Autobiografia Autorizada”, de Paulo Betti, chega a João Pessoa em turnê do projeto Vivo EnCena. As apresentações acontecem no Teatro Paulo Pontes, dias 21 e 22 de julho (sexta e sábado, às 19 horas). A peça, escrita e protagonizada por Paulo Betti, dirigida por ele e por Rafael Ponzi, marca a comemoração dos 40 anos de carreira do ator. Sucesso de crítica, o espetáculo foi indicado para o prêmio Shell de melhor texto e rendeu para Paulo Betti a indicação para o Prêmio Faz Diferença, do Jornal O Globo.
Com humor, poesia e dor, Paulo mergulha na vida de seus pais e avós e emerge com uma peça edificante que reafirma a importância do ensino público e do trabalho social para a valorização do ser humano. Construído pelo próprio artista, que se inspirou nos textos escritos em grandes blocos durante a adolescência, onde também fazia colagens de fatos da época, o espetáculo também é inspirado nos artigos semanais redigidos por quase trinta anos para o Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, onde foi criado.
Amalgama do Brasil profundo, a peça é inspirada pela inusitada história de superação de Paulo, que percorre o trajeto riquíssimo da roça à cidade, contando um pouco da historia da Imigração Italiana no Brasil. Paulo Betti (64 anos) saiu do mundo rural onde o avô, um imigrante italiano, trabalhava para um fazendeiro negro. Filho de uma camponesa analfabeta, que mudou para a cidade onde foi empregada, mãe de 15 filhos (Paulo é o décimo quinto, temporão, dez anos de diferença de seu irmão mais novo). Seu pai era esquizofrênico. Apesar disso, estudou em boas escolas, cursou um Ginásio Industrial em tempo integral, se formou pela Escola de Arte Dramática da USP e foi professor na Unicamp. O testemunho do ator, autor e diretor, que vai representar pai, mãe, avó e muitos outros personagens da própria vida, levará ao público uma peça divertida e emocionante.
Segundo Paulo, lendo as anotações que fez no decorrer de quase uma vida inteira, chegou à conclusão que, o tempo todo, se preparou para revelar as extraordinárias condições que o levaram a sobreviver e a contar como isso aconteceu. “Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento”, completa Betti.

Paralelo ao espetáculo, Paulo finaliza um novo longa-metragem “A Fera na Selva”, baseada na obra do escritor norte-americano Henry James, com direção do próprio Paulo, ao lado de Eliane Giardini, adaptação para o cinema do espetáculo que ele encenou com a atriz e ex-mulher, em 1992, e com o qual recebeu o Prêmio Shell de Melhor Ator. As filmagens foram realizadas em Sorocaba, cidade onde Paulo passou a infância e adolescência e conheceu Eliane. É produtor e diretor do filme Cafundó, estrelado por Lázaro Ramos, baseado no primeiro trabalho de campo do grande sociólogo Florestan Fernandes, filme vencedor de mais de 20 prêmios.
Vivo EnCena
O espetáculo “Autobiografia Autorizada integra o projeto Vivo EnCena, iniciativa que promove a democratização do aceso à cultura. A Vivo é a única empresa privada a manter ininterruptamente o apoio ao teatro brasileiro. Ao longo de seus 13 anos de existência, o Vivo EnCena beneficiou mais de 1 milhão de espectadores em mais de 3 mil sessões de teatro em diferentes regiões do País.
Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vivo EnCena traz para João Pessoa o espetáculo “Autobiografia Autorizada”, com Paulo Betti

Eventos Culturais
Anúncios

O espetáculo “Autobiografia Autorizada”, de Paulo Betti, chega a João Pessoa em turnê do projeto Vivo EnCena. As apresentações acontecem no Teatro Paulo Pontes, dias 21 e 22 de julho (sexta e sábado, às 19 horas). A peça, escrita e protagonizada por Paulo Betti, dirigida por ele e por Rafael Ponzi, marca a comemoração dos 40 anos de carreira do ator. Sucesso de crítica, o espetáculo foi indicado para o prêmio Shell de melhor texto e rendeu para Paulo Betti a indicação para o Prêmio Faz Diferença, do Jornal O Globo.
Com humor, poesia e dor, Paulo mergulha na vida de seus pais e avós e emerge com uma peça edificante que reafirma a importância do ensino público e do trabalho social para a valorização do ser humano. Construído pelo próprio artista, que se inspirou nos textos escritos em grandes blocos durante a adolescência, onde também fazia colagens de fatos da época, o espetáculo também é inspirado nos artigos semanais redigidos por quase trinta anos para o Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, onde foi criado.
Amalgama do Brasil profundo, a peça é inspirada pela inusitada história de superação de Paulo, que percorre o trajeto riquíssimo da roça à cidade, contando um pouco da historia da Imigração Italiana no Brasil. Paulo Betti (64 anos) saiu do mundo rural onde o avô, um imigrante italiano, trabalhava para um fazendeiro negro. Filho de uma camponesa analfabeta, que mudou para a cidade onde foi empregada, mãe de 15 filhos (Paulo é o décimo quinto, temporão, dez anos de diferença de seu irmão mais novo). Seu pai era esquizofrênico. Apesar disso, estudou em boas escolas, cursou um Ginásio Industrial em tempo integral, se formou pela Escola de Arte Dramática da USP e foi professor na Unicamp. O testemunho do ator, autor e diretor, que vai representar pai, mãe, avó e muitos outros personagens da própria vida, levará ao público uma peça divertida e emocionante.
Segundo Paulo, lendo as anotações que fez no decorrer de quase uma vida inteira, chegou à conclusão que, o tempo todo, se preparou para revelar as extraordinárias condições que o levaram a sobreviver e a contar como isso aconteceu. “Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento”, completa Betti.

Paralelo ao espetáculo, Paulo finaliza um novo longa-metragem “A Fera na Selva”, baseada na obra do escritor norte-americano Henry James, com direção do próprio Paulo, ao lado de Eliane Giardini, adaptação para o cinema do espetáculo que ele encenou com a atriz e ex-mulher, em 1992, e com o qual recebeu o Prêmio Shell de Melhor Ator. As filmagens foram realizadas em Sorocaba, cidade onde Paulo passou a infância e adolescência e conheceu Eliane. É produtor e diretor do filme Cafundó, estrelado por Lázaro Ramos, baseado no primeiro trabalho de campo do grande sociólogo Florestan Fernandes, filme vencedor de mais de 20 prêmios.
Vivo EnCena
O espetáculo “Autobiografia Autorizada integra o projeto Vivo EnCena, iniciativa que promove a democratização do aceso à cultura. A Vivo é a única empresa privada a manter ininterruptamente o apoio ao teatro brasileiro. Ao longo de seus 13 anos de existência, o Vivo EnCena beneficiou mais de 1 milhão de espectadores em mais de 3 mil sessões de teatro em diferentes regiões do País.
Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *