Bloco Baratona sairá pela 38ª vez pela orla de João Pessoa

Cotidiano Eventos
Anúncios

Herdando a tradição da família pelo amor ao Carnaval, na presença do avô Manuel dos Anjos (Piratas de Jaguaribe) e da mãe, Creusa Pires (Bloco da Melhor Idade), o advogado Marcos Pires está ‘convocando’ os foliões de todos os cantos para participarem no próximo sábado (15) do Bloco Baratona – que junta as palavras ‘bar’ e ‘maratona’.

A concentração acontece a partir das 12h, no quiosque Terraço, na beira mar do Cabo Branco. Às 16h o desfile será iniciado, quando o bloco pretende percorrer 42 bares até o largo da Gameleira.

Marcos Pires, se orgulha de não precisar de dinheiro público para a saída do bloco, em 2020, pelas contas dele, será o trigéssimo oitavo desfile. “Não tem camiseta nem abadá. Vá como quiser, só pague o que consumir, mas se preferir leve sua própria bebida”, orienta o advogado. “A ideia básica sempre foi combater a utilização de qualquer tipo de recurso público para o carnaval enquanto falta grana para urgências”.

Pires comenta ainda que a Baratona não tem hino nem estandarte, não tem diretoria nem dono, não recebe dinheiro público nem aceita patrocínio de empresas… “não poderia dar certo, né?” Porém, “deu”, se orgulha.

“Na simplicidade de uma orquestra de frevos, sem qualquer recurso eletrônico, enchemos a calçada de felicidade e amor. Jamais uma confusão, todos os anos aumentando o número de foliões, creio que estamos mostrando com alegria ao Brasil para que serve o dinheiro do povo”, desabafa.

Fábio Cardoso