Gestor do São João de Caruaru não vê rivalidade com Campina Grande, vê oportunidades

Destaque Lima Filho

O gestor do São João de Caruaru, em Pernambuco, Leonardo Salazar, deu alguns detalhes sobre o que estará apresentando aos turistas no período junino deste ano. Salazar deletou qualquer tipo de competição e rivalidade entre o São João que organiza e o que é promovido em Campina Grande. Segundo afirmou, não vê rivalidade e sim oportunidades de buscar articulaçao entre as duas cidades para promoverem, juntas as maiores e melhores festas juninos do mundo. Esse ano, revelou, o São João de Caruaru conseguiu fechar patrocínio de peso por dois anos, com a Heineken, no valor de R$ 10 milhões e a Cielo, que irá investir R$ 1,3 milhão.

Como estão os preparativos finais para o maior e melhor São João do mundo em Caruaru?
Estamos na fase de montagem da infraestrutura (palco, coberta, toldo, som, luz, led, contêiner, barricadas, banheiros, rampas, pinturas, manutenção elétrica e hidráulica etc) e dos elementos de ornamentação (cenografias, balões, bandeirolas, pórticos, testeiras, sinalizações, etc). Também há um esforço para acertar detalhes das últimas propostas de patrocínio. Este ano conseguimos novamente captar recursos pela lei Rouanet (Facebook, Uber e Unimed).

Quantos polos o turista pode visitar e onde ficam?
São 24 polos juninos ao todo, sendo 12 espalhados pela zona rural do município, que foi uma inovação implementada na atual gestão da prefeita Raquel Lyra (PSDB). Este ano criamos um polo de música instrumental no Monte Bom Jesus, um lugar-símbolo de Caruaru e também um dos pontos turísticos mais visitado da cidade no horário do por do sol.

A cultura popular tem um espaço bem definido na estação. Fale um pouco desse espaço.
A antiga estação ferroviária de Caruaru abriga um polo para trios de forró pé de serra, um food park, um polo infantil com brinquedos, um galpão para exposição de artes plásticas, um mercado de artesanato, um polo para quadrilhas (este ano receberá também encenações teatrais e encontros de grupos de cultura popular como bois, reisados e mazurcas), uma galeria com todos os homenageados do São João (edição atual e anteriores), uma cidade cenográfica, um teatro de mamulengos, um polo para poetas e repentistas, um polo para exibições audiovisuais temáticas do Forró, além de uma bodega/Cachacaria. Este ano o polo do repente receberá nas quartas-feiras painéis de debates sobre patrimônio histórico cultural com a presença de pesquisadores e professores especialistas.

De forma geral, Caruaru apresenta um número muito expressivo de apresentações culturais. O turista que visitar Caruaru terá acesso em media quantas apresentações durante o mês de Junho?
Ao todo são mais de 500 apresentações artísticas, sendo 85% dedicadas ao gênero musical Forró. Mas temos espaços também para outras linguagens: música instrumental, pop/rock, dança, teatro, artesanato, artes plásticas, cinema, poesia, etc. Todos os públicos são contemplados: crianças, jovens, idosos. Também temos programações específicas para deficientes, população LGBT, evangélicos, católicos e religiões de matriz africana.

Como funciona a gestão do São João de Caruaru?
Existe um comitê gestor do São João que integra servidores de 15 secretarias municipais, além de órgãos externos como polícia militar, corpo de bombeiros e o procon. Todos os fornecedores são licitados e contratados pela Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru. A captação de recursos é executada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa. Hoje toda a gestão do São João está nas mãos da administração municipal. Nossa meta é manter internamente na prefeitura a expertise do planejamento e execução do São João, além de tornar a festa empatada até 2020 (estamos bem perto de alcançar esse meta ainda este ano, onde as receitas sejam iguais às despesas).

Recentemente a gestão foi reconhecida pela Câmara estadual com você um gestor público se sentiu com esse reconhecimento?
Na verdade a Assembleia Legislativa de Pernambuco promoveu uma sessão solene em homenagem ao Forró, e eu fui um dos homenageados pelo meu esforço em lutar pelo lugar do Forró, entre tantos sertanejos invadindo as festas de São João no Estado.

O Alto do Moura é uma atividade diurna do São João de Caruaru existem outras?
O Alto do Moura, a Feira de Caruaru e os Museus são as opções de programações culturais diurnas durante o mês e junho. A estação ferroviária abre as 16h aos sábados, domingos e feriados. O Pátio de Eventos abre as 19h. Todos os polos encerram às 2h (horário acordado com a polícia militar).

Quais as novidades do São João de Caruaru em 2019?
Este ano convidados o xilogravurista J. Borges para desenvolver a identidade visual do São João e assinar todas as peças de Ornamentação. Mais duas zonas rurais entraram no circuito (Itaúna e Lages). O Monte Bom Jesus se tornou um polo junino dedicado à música instrumental (acordeon, viola, Pifano e jazz). O pátio de eventos ganhou novos elementos de decoração (nova fachada para o palco e os camarotes). Este ano pela primeira vez conseguimos assinar contratos de patrocínio válido por dois anos com a Heineken (R$ 10 milhões ao todo) e a Cielo (R$ 1,3 milhão ao todo).

Existe uma disputa salutar entre o São João de Campina Grande e Caruaru. Qual a sua visão sobre essa dusputa?
Eu não dou atenção para essa disputa, pelo contrário, eu busco articulação entre as gestões das duas festas. Eu vejo uma oportunidade de desenvolver ações conjuntas de promoção para as duas festas, atraindo turistas que visitem as duas festas. Só vejo oportunidades, não vejo rivalidades.

Convide o turista a conhecer o São João de Caruaru. Por quais motivos devo ir a Caruaru?
Venha e comprove que Caruaru faz o Melhor e Maior São João do Mundo

Quem é Leonardo Salazar?
Produtor cultural, consultor do Sebrae, e atualmente vice-presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru.

Lima Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.