Maior São João do Mundo injetou R$ 300 milhões na economia de Campina Grande

Destaque Paraíba

O Maior São João do Mundo, promovido nos dias 7 de junho a 7 de julho, em Campina Grande, recebeu mais de 1,8 milhão de pessoas, que cruzaram as catracas de acesso ao Parque do Povo, considerado o Quartel General da festa. No período, a cidade registrou a realização de 17 eventos privados. Aconteceram mais de 3 milhões de visitas aos equipamentos turísticos, com um faturamento 30% – de bares, hotéis e restaurantes – maior do que registrado no ano passado, sendo injetados R$ 300 milhões na economia da cidade.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (16) pela secretária de Desenvolvimento Econômico, Rosália Lucas, durante o balanço feito pelo prefeito Romero Rodrigues da festa. Os números fazem parte da pesquisa realizada pela Datavox, contratada pelo Medow – empresa que promoveu o evento – no Parque do Povo. Foram ouvidas 4,3 mil pessoas, com um índice de 90,9% de aprovação.

Dos entrevistados, 95% indicariam o Maior São João do Mundo para familiares e amigos. Do público presente ao evento, o maior número de turistas foi do Estado de Pernambuco, o segundo a Paraíba, seguido por Ceará, Rio Grande do Norte, São Paulo e Rio de Janeiro. O público internacional aponta Portugal, Espanha e Suíça como os maiores emissores de turistas no período.

O ônibus do Forró registrou 50 saídas. A Vila Sítio São João recebeu 50 mil visitantes, com mais de 100 atrações culturais, 400 apresentações. Central de Atendimento ao Turista, no Partage atendeu 15 mil pessoas.

Os excursionistas – que fazem o tradicional bate e volta – vieram cinco vezes ao Parque do Povo e os turistas tiveram uma média de permanência de 5,6 dias em Campina. Na pesquisa os campinenses foram em média oito vezes.

O evento mais segundo na história do Parque do Povo, houve investimento do patrocinador em 265 câmeras com reconhecimento facial, que resultou em 12 prisões. Foram mais de 120 apresentações de Quadrilhas Juninas; 55 apresentações de Grupos Folclóricos.

Fábio Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.