Muriçocas fará sentido inverso e sobe de Tambaú a Miramar voltando às origens

Paraíba
Anúncios

Surpresa no projeto Folia de Rua, uma das maiores prévias de Carnaval do País realizada em João Pessoa. Por meio de nota, a diretoria do Bloco Muriçocas do Miramar, Patrimônio Cultural Imaterial da Paraíba, vai anunciar oficialmente nesta segunda-feira (25) que irá abolir os trios elétricos e voltar às origens, com desfile pelas ruas do bairro e com tradição das orquestras de frevo, grupos de maracatu, escolas de samba, junto com os foliões a percorrerem as ruas do bairro onde nasceu o bloco, além de shows com grandes atrações com palcos montados na Praça das Muriçocas.

O Mestre Fuba foi escalado para anunciar as mudanças na logística e roteiro do desfile já a partir desta próxima ‘Quarta-feira de fogo’, dia 27.

Conforme Mestre Fuba revelou com exclusividade para o Turismo em Foco, o trio elétrico do bloco fará o sentido inverso, saindo do Busto de Almirante Tamandaré, na divisa das praias de Tambaú e Cabo Branco, seguindo até Miramar. A atração será confirmada ainda neste domingo (24) e deve ser Beto Balanço.

Segundo Fuba, o modelo do Folia de Rua está envelhecido e a diretoria do Muriçocas já vinha pensando desde que completou 30 anos mudar esse caminho, com o retorno que irá acontecer a partir de agora. “A subida do trio de Tambaú a Miramar será muito simbólica, porque irá marcar o retorno definitivo do bloco para o nosso bairro, onde ele nasceu”.

No lançamento do projeto Folia de Rua deste ano, a cantora paraibana Elba Ramalho foi anunciada como a grande atração do Muriçocas. Na agenda publicada no site da cantora está confirmada a participação dela no trio do Muriçocas. Fuba confirmou a presença da Elba, mas que irá se apresentar no palco principal junto com outras atrações, como Os Gozagas, Val Donato, Macambira, entre outros.

Esse retorno, segundo Fuba, também permitirá maior segurança para os foliões, principalmente para aqueles que curtem o Carnaval tradicional, com blocos de arrasto, orquestras de frevo e escolas de samba. “Queremos transformar o Miramar numa espécie de Olinda, pelo menos, durante um dia do Folia de Rua”, apontou o vocalista do bloco.

“Os dirigentes anteciparam que o bloco resolveu se reinventar dentro da perspectiva de economia criativa, retomando suas origens no bairro do Miramar, ou seja, fazer um resgate de sua verdadeira identidade cultural, de sua essência e do seu lirismo, abrindo mão do modelo de bloco de arrasto por trios elétricos e, a partir deste ano”, informa a nota.

Fábio Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.