Alex Cohen não vê nada demais sertanejo no forró; "Eventos vivem de diversidade"

Paraíba

Prazer em conhecer, eu sou Alex Cohen. O carioca da gema foi a grande atração do palco principal da Rota Cultural Caminhos do Frio, na noite deste sábado (22), na cidade de Remígio. Antes da apresentação, Alex conversou com a imprensa e afirmou que em qualquer evento público ou privado tem que haver diversidade musical, incluindo na programação todo ritmo musical, seja brega, sertanejo, pagode ou forró.
Alex não viu nada demais na apresentação de artistas do meio sertanejo nos festejos juninos no Nordeste, em especial, em Campina Grande. “Desde que não se tire a essência da festa, preservando as raízes culturais, não vejo problema algum”, comentou. Na opinião dele, as grandes festas precisam de pessoas/artistas que possam dar notoriedade, notícias.
O cantor carioca disse ser um fã do Nordeste, da Paraíba. Na apresentação em Remígio ele fez questão de trazer a família, para que conheça mais de perto tudo que escuta da região. Ele citou a gastronomia, a tranquilidade e a receptividade das pessoas como as principais características dos nordestinos.
Ao longo da carreira, o cantor, compositor e instrumentista já lançou três álbuns. Mas nada foi fácil para ele. O início da carreira foi em barzinhos da noite carioca e, segundo ele, como viu o público aumentar para vê-lo, decidiu alugar o Canecão, uma das principais casas de show do Rio de Janeiro – que fechou as suas portas -, onde os maiores artistas brasileiros já se apresentaram, como Roberto Carlos, que tem uma música que fala da emoção de estar no palco da casa.
O primeiro CD e DVD do artista foi o “Alex Cohen – Ao Vivo”, em 2003, com produção musical de Ricardo Feghali; em 2005, o segundo CD, “Declaração”, que mostrou o seu lado mais pop romântico, foi lançado pelo selo próprio, o Tamu Junto Music, distribuído pela Universal Music produzido por Michael Sullivan; em 2012, veio o CD e DVD “Reluz”, gravado ao vivo, no palco do Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com direção musical de Max Pierre.[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=VbxAXc0Zp_Y[/embedyt]
Bastante simpático e solícito, Alex cantou uma música a pedido do Turismo em Foco, antes do show e até mesmo de começar a passar o som. Foi apenas uma música, mas deu a oportunidade de mostrar todo o talento vocal e que certamente esquentou a noite deste sábado um pouco fria em Remígio.
Fábio Cardoso – Vídeo e fotos: Beth Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Alex Cohen não vê nada demais sertanejo no forró; "Eventos vivem de diversidade"

Paraíba

Prazer em conhecer, eu sou Alex Cohen. O carioca da gema foi a grande atração do palco principal da Rota Cultural Caminhos do Frio, na noite deste sábado (22), na cidade de Remígio. Antes da apresentação, Alex conversou com a imprensa e afirmou que em qualquer evento público ou privado tem que haver diversidade musical, incluindo na programação todo ritmo musical, seja brega, sertanejo, pagode ou forró.
Alex não viu nada demais na apresentação de artistas do meio sertanejo nos festejos juninos no Nordeste, em especial, em Campina Grande. “Desde que não se tire a essência da festa, preservando as raízes culturais, não vejo problema algum”, comentou. Na opinião dele, as grandes festas precisam de pessoas/artistas que possam dar notoriedade, notícias.
O cantor carioca disse ser um fã do Nordeste, da Paraíba. Na apresentação em Remígio ele fez questão de trazer a família, para que conheça mais de perto tudo que escuta da região. Ele citou a gastronomia, a tranquilidade e a receptividade das pessoas como as principais características dos nordestinos.
Ao longo da carreira, o cantor, compositor e instrumentista já lançou três álbuns. Mas nada foi fácil para ele. O início da carreira foi em barzinhos da noite carioca e, segundo ele, como viu o público aumentar para vê-lo, decidiu alugar o Canecão, uma das principais casas de show do Rio de Janeiro – que fechou as suas portas -, onde os maiores artistas brasileiros já se apresentaram, como Roberto Carlos, que tem uma música que fala da emoção de estar no palco da casa.
O primeiro CD e DVD do artista foi o “Alex Cohen – Ao Vivo”, em 2003, com produção musical de Ricardo Feghali; em 2005, o segundo CD, “Declaração”, que mostrou o seu lado mais pop romântico, foi lançado pelo selo próprio, o Tamu Junto Music, distribuído pela Universal Music produzido por Michael Sullivan; em 2012, veio o CD e DVD “Reluz”, gravado ao vivo, no palco do Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com direção musical de Max Pierre.[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=VbxAXc0Zp_Y[/embedyt]
Bastante simpático e solícito, Alex cantou uma música a pedido do Turismo em Foco, antes do show e até mesmo de começar a passar o som. Foi apenas uma música, mas deu a oportunidade de mostrar todo o talento vocal e que certamente esquentou a noite deste sábado um pouco fria em Remígio.
Fábio Cardoso – Vídeo e fotos: Beth Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.