RuralTur 2018 será realizada em Areia (PB)

Destaque Paraíba
Anúncios

Os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) não negam. Mais de 60% dos 5.565 municípios brasileiros são considerados rurais. Cerca de 44% dos brasileiros que vivem na zona rural têm renda proveniente de atividades não agrícolas. Diante desse quadro, a realização da Ruraltur ganha imensa importância no país, tendo em vista ser uma feira que se coloca como melhor vitrine dos produtos e de conhecimentos de turismo rural e que integra todo o Brasil.
Em 2018, a RuralTur será realizada em Areia, região do Brejo paraibano de 28 a 30 de novembro. Criada em 2005 até 2014, a feira foi sediada pelo Sebrae na Paraíba, mas, por conta do crescimento, passou a ser itinerante, já tendo sido realizada em Natal (RN), em 2015, Juazeiro do Norte (CE) e Gravatá (PE) nos últimos três anos. Em todas as edições grandes oportunidades para os negócios do turismo e da produção associada ao turismo, conforma Regina Amorim, gestora de Turismo do Sebrae-PB.
Nessa nova edição, o tema central a ser discutido será “Crescimento do Turismo Rural no Brasil, com Diversidade de Experiências e Sustentabilidade das Regiões”. A feira terá como uma de suas novidades, a promoção do Seminário de Turismo Rural do Brasil. Para a Rodada de Negócios haverá participações das caravanas regionais, com saída de todas as agências do Sebrae Paraíba, as visitas técnicas às experiências do Turismo em Areia e o jantar de Negócios Empresariais compõem o restante da programação.
Programa do Rural Tur
Feira de Produtos e Serviços – 28 a 30 de novembro
Seminário de Turismo Rural – 29 de novembro
Rodada de Negócios – 30 de novembro
A missão da RuralTur é promover a competitividade dos pequenos negócios de turismo rural, fomentando o empreendedorismo, com sustentabilidade, inovação e criatividade. A proposta da feira busca fortalecer os negócios de turismo rural e disseminar conhecimentos técnicos que venham ampliar as ações do turismo rural regional e nacional, de forma organizada e cooperada, criando condições para ampliar a oferta e a demanda das oportunidades de negócios regionais.
De acordo com Regina Amorim, é cada vez mais comum a utilização do espaço rural para as experiências turísticas, atividades esportivas, implantação de hotéis-fazendas, restaurantes rurais, áreas de preservação ambiental, spa’s, clínicas, centros de pesquisa, entre outros. “O Brasil rural tende a ser um dos vetores do desenvolvimento endógeno, contribuindo para a revitalização econômica e social das regiões, a valorização dos patrimônios e produtos locais, a conservação do meio ambiente, o aproveitamento da biodiversidade da brasileira, e a ampliação da competitividade sistêmica do país.”
Segundo a OMT – Organização Mundial do Turismo, estima-se que 3% dos turistas do planeta procuram turismo rural, sendo, portanto, uma das atividades que apresenta crescimento de 6% ao ano. “Turismo Rural é uma modalidade em expansão no Brasil, que atende ao turista que curte tranquilidade, belas paisagens, observação de pássaros, caminhadas ecológicas, pescaria, passeios à cavalo, colheita de frutas, enfim, todas as experiências rurais, desde o estilo de vida, às tradições das famílias que vivem no meio rural.”
A oferta turística no espaço rural, de cada região do Brasil, tem suas particularidades e cultura, tornando cada viagem especial, com atrativos cada vez mais diversificados, para turistas para buscam experiências singulares e autênticas.
Redação