Sem ônibus e aviões, paraibanos têm dificuldade para viajar para outros estados

Destaque Paraíba
Anúncios

As pessoas que estão em João Pessoa e Campina Grande e queiram viajar para outras cidades brasileiras e até mesmo paraibanas estão com muita dificuldade, porque as empresas de ônibus intermunicipais e estaduais estão parando as suas frotas, enquanto as companhias aéreas reduzem em quase 85% o número de voos pelo país.

Para quem pretende viajar via terrestre, um aviso: das 15 empresas que atuam em trajetos intermunicipais e interestaduais saindo da Paraíba e chegando ao estado, apenas uma está funcionando. Três já haviam anunciado a interrupção do serviço: Real Bus, Guanabara e Nordeste. A primeira suspendeu viagens de João Pessoa e Campina Grande para Monteiro, mas a ponte João Pessoa/Campina foi mantida nos horários das 8h e 18 nos dois sentidos.

Na quarta a Guanabara suspendeu por 15 dias o atendimento para destinos intermunicipais e interestaduais. A empresa tem rotas para praticamente todo o país, realizando algumas conexões em viagens mais longas, como para o Rio de Janeiro e São Paulo. Já a Nordeste interrompeu as viagens com saídas de Natal para João Pessoa e Campina Grande. As viagens estão suspensas até o dia 2 de abril.

Redução drástica de voos para a Paraíba

O movimento nos Aeroportos de João Pessoa/Presidente Castro Pinto e Campina Grande/João Suassuna está totalmente comprometido. Em Campina não há mais voos, que eram operados pela Gol Linhas Aéreas e Azul Linhas Aéreas. A Gol mantinha dois voos diretos para Guarulhos (SP), enquanto a Azul operava dois voos diretos para Recife. E os passageiros de Campina Grande devem se preocupar também mesmo em caso de se dirigir para embarcar pela capital paraibana.

Na quarta-feira (25), a Azul confirmou por meio de nota que até 30 de abril irá operar somente 70 voos diários para apenas 25 cidades, excluindo as paraibanas. Em João Pessoa, a empresa operava quatro voos diários para a capital pernambucana.

A Gol também confirmou, por meio de nota, que reduzirá para quatro voos semanais no Aeroporto Castro Pinto. Os voos virão de Guarulhos para João Pessoa às 11h15, decolando de volta às 14h35 nas segunda, quarta, sextas-feiras e domingo. “A companhia manterá em operação até o dia 03 de maio uma malha essencial de 50 voos diários – de amanhã, se estendendo até 03 de maio -, que conectará todos os Estados brasileiros a partir do aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos”, afirma em nota. Uma redução aproximada de 92% nos mercados domésticos e 100% nos internacionais.

A Latam, segundo a assessoria de Imprensa, está fechando a sua nova malha aérea, que igualmente será reduzida drasticamente, mas ainda não informou quais voos serão mantidos em João Pessoa.

Fábio Cardoso